Prefeitura de Rio Branco inicia a 9ª edição da Feira do Peixe

ASCOM PMRB | Tambaqui, Filhote, Pirarucu, Pintado e Curimatã são algumas das espécies de peixes comercializadas a partir desta terça-feira, 16, na nona edição da Feira do Peixe realizada na Central de Abastecimento de Rio Branco (Ceasa). A expectativa da Secretaria de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico de Rio Branco (Safra) é que até a próxima sexta-feira, 19, sejam comercializadas 120 toneladas de pescado e 300 toneladas de produtos hortifrutigranjeiros.

Foto: Assis Lima

“A feira será uma grande festa e nós convidamos a população para participar. Além dos peixes de várias espécies e com muita qualidade, é grande opção dos produtos da agricultura familiar que serão comercializados todos esses dias”, disse o secretário de Agricultura da capital, Elyson Ferreira.

O produtor de peixes Ramiro Albuquerque, participa da feira com toda a sua família desde o início e está animado com as possibilidades vendas para essa edição. “Nós trouxemos cerca de 1 tonelada de peixes para vender por dia nesses quatro dias. A gente tem sempre um bom resultado de vendas durante a semana santa”, comemorou.

Foto: Assis Lima

Além dos produtores, os consumidores também dizem estar satisfeitos com a qualidade e os preços encontrados na feira. É o caso do médico Nixon Pessoa, que acompanhado por sua mãe aproveitou a abertura do evento para escolher o peixe e os ingredientes do almoço de Páscoa no próximo domingo. “Todos anos nós estamos aqui, já é uma tradição compartilhada por toda a minha família. A feira é sempre bem organizada e estruturada. Além da qualidade e dos preços que cabem em todos os bolsos. Vale muito a pena vir até aqui”.

De acordo com o diretor de gestão da Central de Abastecimento (Ceasa), Paulo Brana, o quilo do peixe deve ficar por volta de R$ 13. Na Feira também é oferecido o serviço para o tratamento do pescado. “É uma variedade de pescados grande à disposição da população para compra. Aqui na Ceasa também temos os empreendimentos da economia solidária. Trouxemos artesanato, jardinagem, montamos uma praça de alimentação. A feira é um espaço da família”.

Foto: Assis Lima

Como nas edições anteriores, além da Ceasa, que deve receber um público estimado em 120 mil pessoas nos dias do evento, a Feira do Peixe também será realizada na região do Panorama-Quixadá, Amadeo Barbosa, Conjunto Universitário e nos Mercados Elias Mansour, Rui Lino, Seis de Agosto e da Estação Experimental. A movimentação financeira deve ser de aproximadamente R$ 3 milhões e envolver mais de 100 piscicultores e produtores.

Na Ceasa, a venda dos peixes e produtos hortifrutigranjeiros vai das 05h da manhã até às 18h nos dias 16, 17 e 18. No dia 19, sexta-feira santa e último dia da feira, o horário será das 05h da manhã às 13h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *