..::data e hora::.. 00:00:00

Poronga

Alvíssaras

O governador Gladson Cameli anunciou a chegada ao Acre do primeiro lote com 41 mil vacinas. Está programado para a manhã desta terça-feira, 19, entrevista coletiva à imprensa, no auditório do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), às 8 horas, quando na oportunidade será ministrada a primeira vacina no Acre.

Cronograma 

Os imunizantes que deveriam aportar no estado ontem, segunda feira (18), ficaram retidos em Manaus (AM) pela impossibilidade da aeronave pousar em Rio Branco. Se nenhum outro imprevisto acontecer, a  distribuição da vacinação aos diversos municípios do estado começa ainda nesta terça-feira (19).

Prioridades 

Na primeira etapa, serão vacinados os profissionais que atuam contra o coronavírus nas unidades de saúde que lidam com pacientes confirmados ou com suspeita da doença. São elas: Pronto-Socorro de Rio Branco, Instituto de Ortopedia e Traumatologia (Into) e URAP Maria Barroso. Além disso, serão vacinados prioritariamente colaboradores e os idosos que vivem no Lar dos Vicentinos. A capital terá direito a cerca de 3 mil doses da vacina. O Estado do Acre recebeu 40,7 mil doses.

Começou

Internautas estão convocando uma carreata em Rio Branco para pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. O ato ocorrerá no dia 23 de janeiro, a partir das 15 horas na rua Alameda Polônia, ao lado da Uninorte. 

Público

No dizer dos idealizadores, toda a população que compartilha do sentimento de insatisfação frente ao descaso e falta de responsabilidade do atual Governo Federal com a saúde e o bem-estar do país está convidada a participar do manifesto.

Descontentamento 

A forma escolhida é justificada como uma maneira de manifestação em que a população evidencie sua indignação minimizando os riscos de ampliar a transmissão do novo coronavírus. “Como estamos em meio a segunda onda da Covid-19, a única maneira de protestar com segurança é por meio de carreata”, justificam os cabeças do movimento.

Errático 

O ato contra Bolsonaro pretende ser uma antítese das aglomerações que o titular do Planalto promove no ‘cercadinho’ do Palácio do Planalto, com apoiadores sem máscara. Bolsonaro minimiza a gravidade da pandemia e, como se não bastasse, joga dúvidas sobre as vacinas. Além disso, diz que não vai tomar o imunizante, incentivando seus seguidores a fazerem o mesmo.

Feitiço contra… 

Após a derrota na “guerra da vacina”, Jair Bolsonaro lançou mão de velho expediente: sempre quando acuado, o presidente lança um petardo que cria cortina de fumaça capaz de embaçar a vista da opinião pública.

…o feiticeiro 

Desta vez, porém, o timing complicou ainda mais o presidente, afinal, a declaração de que a democracia depende da boa vontade dos militares ocorre em péssima hora: começa a se formar uma onda pró-impeachment em setores da sociedade e dos mundos político e jurídico.

Sentido

Integrantes do STF já brincam que, na guerra contra a covid-19, tem muito general batendo cabeça, e quem está botando ordem na casa é o “marechal” Ricardo Lewandowski, o ministro relator do tema na Corte.

Preocupações 

Profissionais de saúde de Manaus (AM) afirmaram que a segunda onda do coronavírus tem maior transmissibilidade causada por mutações em comparação com a primeira onda. De acordo com profissionais, a Covid-19 está formando infecções mais graves e em menos tempo.

Excepcionalidade 

“Algo de muito diferente está ocorrendo em Manaus”, afirmou o infectologista e pesquisador Noaldo Lucena, que atua em clínica popular, atendimento domiciliar e hospitais públicos. “Não sei informar se é uma cepa nova ou se é algo diferente. Mas quem está na linha de frente está vendo um aumento da gravidade dos casos”, acrescentou. Os relatos foram publicados pelo portal Uol.

Caos 

“Neste ano, eu já vi mais 150 pessoas aqui na clínica e mais 300 no serviço público. Digo que menos de 2% deles tinham comprometimento leve. Os demais eram comprometidos acima de 50%. Alguns com 70%, 80%, 90%, com necessidade de internação imediata e até suporte ventilatório”, continuou.

Sintomas imperceptíveis

Segundo o médico, agora a doença apresenta menos sintomas capazes de serem percebidos em um exame clínico. “Você ausculta o pulmão do paciente e não escuta nada. Mas, quando vemos a imagem tomográfica, não acredita como há um comprometimento tão grande com tão pouca repercussão clínica notória”.

SOS

Manaus sofre até com a falta de oxigênio no sistema de saúde, o que obrigou autoridades amazonense a pedir ajuda a outros estados. O governo venezuelano, comandado por Nicolas Maduro, autorizou o envio de 107 médicos da Brigada Simón Bolívar para ajudar no combate à pandemia na capital.

Omissão 

Seguindo determinação do ministro do STF Ricardo Lewandowski, a Advocacia-Geral da União (AGU) enviou um ofício à Corte revelando que o governo federal sabia do iminente colapso do sistema de saúde no Amazonas 10 dias antes da crise.

Casa da mãe Joana 

De acordo com o procurador da República Igor Spindola, a causa principal para que o oxigênio faltasse para em Manaus na última semana foi a interrupção do transporte deste insumo pela Força Aérea Brasileira (FAB). Ainda não se sabe por ordem de quem.


Imagem2

Será?

O presidente Jair Bolsonaro declarou ontem, segunda-feira (18) que quem decide se um povo vive sob uma democracia ou uma ditadura são as Forças Armadas do país. Ele disse que o Brasil ainda tem liberdade, mas que “tudo pode mudar” se a população não reconhecer o valor dos militares. As declarações foram feitas em conversas com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, nesta manhã.

Palco 

Bolsonaro fez a declaração quando comentava sobre o fornecimento de oxigênio da Venezuela para Manaus” e apontou que trata-se de uma oferta da empresa multinacional brasileira White Martins, também presente no país vizinho. Ele então criticou o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Pilhéria 

“Agora, se o Maduro quiser fornecer oxigênio para nós, vamos receber, sem problema nenhum. Agora, ele poderia dar auxílio emergencial para o seu povo também, né? O salário mínimo lá não compra meio quilo de arroz. Não tem mais cachorro lá, por que será? Alguma peste? Comeram os cachorros todos. Comeram os gatos todos. E vem uns idiotas, eu vejo aí, elogiando ‘olha o Maduro, que coração grande ele tem’. Realmente, daquele tamanho, 200 quilos, dois metros de altura, o coração dele deve ser muito grande. Nada mais além disso”, afirmou, arrancando risadas de simpatizantes.

Mundo da lua

O presidente ponderou em seguida que “o pessoal parece que não enxerga o que o povo passa, para onde querem levar o Brasil”, apontando o socialismo como objetivo de seus opositores, apesar de a implantação do sistema de governo não constar dos programas da grande maioria dos partidos de esquerda do país.

Image
Image

logo news2