Política

    Covid-19: Dr Jakson Ramos lamenta perda de profissionais da saúde e reforça importância do isolamento social 

    Durante sessão online realizada nesta terça-feira, 9, o vereador Jakson Ramos (PT) lamentou as mortes causadas pela pandemia da Covid-19 no Acre e enfatizou a perda recente de profissionais da saúde, como os enfermeiros Cláudio Araújo e Mirian Montefusco.

    De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, já são mais de 200 mortes causadas pela doença, além de mais de 8 mil pessoas infectadas.

    “Além da população em geral, estamos perdendo também muitas pessoas da saúde. Estamos atualmente com alguns enfermeiros internados só aqui em Rio Branco, temos o doutor Thor [Dantas, médico infectologista] que teve que ir à São Paulo, o doutor Raimundo Castro que está [em estado] grave, além de sua esposa em estado grave - inclusive precisando de plasma para se recuperar - e o que nós temos observado, é aquilo que sempre comentamos que os leitos ainda são insuficientes. O governo tem se esforçado para aumentar os leitos, chegaram alguns respiradores dias atrás e estamos no aguardo de mais dezoito respiradores que devem chegar na primeira quinzena de junho para que a população possa estar recebendo a atenção adequada”, destacou.

    O vereador que também é médico, destacou ainda a falta de medicamentos essenciais para o tratamento da doença.

    “Temos notícia da falta de algumas medicações que porventura faltam na rede por alguns dias e é importante que o governo consiga sanar essa falha. Nós entendemos que há falta de condições de poder fazer esse reparo pelas questões burocráticas que não são fáceis de resolver. São medicações específicas que precisam ser compradas em grande quantidade e carecem de licitação, mas temos que encontrar alguma forma de solucionar esse problema, pois não podem faltar medicamentos essenciais”, reiterou.

    O vereador reforçou ainda o pedido de manutenção das medidas de isolamento social, para garantir a inversão da curva de contágio.

    “O que eu posso dizer como profissional de saúde é que nós precisamos manter ainda o isolamento social. O número de casos ainda está crescendo assim como no resto do Brasil. Não é hora de afrouxar as rédeas de jeito nenhum. No Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, onde o governo e prefeitura terminaram fazendo uma liberação parcial do comércio, a justiça derrubou essas medidas mantendo fechados shopings e outros locais porque viram que não é assim que vai se conseguir controlar. Estamos perdendo muitas pessoas queridas, pessoas que conhecemos no dia a dia. Imagina numa cidade como Rio Branco, onde todos se conhecem. Precisamos reforçar a necessidade do isolamento e continuar cobrando das nossas autoridades da área de saúde ações concretas e efetivas para que não falte uma medicação sequer dentro das unidades hospitalares e que se consiga aumentar a oferta de leitos, porque podemos ter uma crescente de casos e precisamos estar preparados para salvar vidas, pois a qualquer momento pode ser um de nós”, finalizou.

    Image
    Image
    Image

    logo news2