Política

Política

“Pior que a judicialização política é a politização da Justiça”, diz Daniel Zen

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (30), o líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Daniel Zen, falou sobre a decisão da Justiça Federal inocentando o ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre,

do processo de investigação sobre supostas fraudes em procedimentos licitatórios e desvio de recursos na execução das obras de implantação, construção e pavimentação na BR-364, próximo ao Rio Gregório, em Tarauacá.

O parlamentar argumentou que a judicialização da política é nociva para a democracia. “Pior que a judicialização da política é a politização da Justiça. Marcus Alexandre foi conduzido coercitivamente pela Polícia Federal, o que fica a imagem simbólica de que a pessoa é realmente um bandido, um corrupto, independente do resultado final. A população aplaude porque acredita que a justiça está sendo feita”, frisou.

O oposicionista frisou ainda que Marcus Alexandre sempre se dispôs a prestar depoimentos, mesmo antes de ser intimado pela Polícia Federal. “Ele sempre compareceu perante a polícia para prestar depoimentos, isso mesmo antes de ser intimado. Sempre agiu com calma e bastante clareza, atitude de quem não tinha nada a esconder”, complementou.

Daniel Zen questionou ainda a atuação dos “agentes da lei ” no combate à corrupção. “Me preocupa o fato desses agentes da lei, na defesa de uma lei maior, acabarem cometendo outros crimes. Não se combate corrupção malferindo a Constituição”, finalizou.


gow banner p20