Saúde

    Servidores da Saúde passam por exames para avaliação da função hepática, renal, exames de rotina e Covid-19

    Duas categorias fundamentais para o Sistema Único de Saúde (SUS), na Atenção Primária em Saúde – os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) - e na Vigilância em Saúde – os Agentes de Combate às Endemias (ACE), possuem elevado risco de contaminação pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

    Devido suas tarefas rotineiras, que incluem visitas domiciliares, estes profissionais circulam por toda a cidade.

    Segundo levantamento da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (Conacs), desde o início da pandemia morreram 46 trabalhadores de Covid-19 no país, entre ACS e ACE. A maioria no Ceará (10), seguido pelos estados do Amazonas (7), Bahia e Rio de Janeiro (6), Pará (5), São Paulo e Pernambuco (4), Maranhão (2) e Roraima e Alagoas (1).

    Atenta a esta questão, a Prefeitura de Rio Branco, através da Secretaria Municipal de Saúde, disponibilizou aos profissionais equipamentos de proteção individual (EPI’s), garantiu insalubridade à categoria durante o período da pandemia e, desde o dia 31 de agosto, está realizando a coleta sanguínea para monitoramento de 2.186 servidores.

    Serão realizados exames importante para avaliação da função hepática, renal e exames de rotina, além de exame para Covid-19.

    Os produtos utilizados são seguros e registrados pela ANVISA.

    Image
    Image
    Image

    logo news2