Polícia

    Nova Base Integrada de Segurança Pública será instalada na Transacreana

    O vice-governador, Wherles Rocha, acompanhado do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, esteve na manhã desta sexta-feira, 31, com representantes dos moradores da estrada Transacreana. O encontro aconteceu na Vila Verde, localizada no km 58 da estrada.

    O objetivo da reunião foi realizar conversas com os moradores e comerciantes, além de visita de reconhecimento do espaço onde será instalada mais uma Base Integrada de Segurança Pública. A base funcionará no antigo prédio da Secretaria de Estado de Produção e Agronegócios (Sepa), dentro da comunidade da Vila Verde e atenderá as demandas policiais ao longo da extensão da estrada.

    O vice-governador explicou que esta é uma demanda antiga da população da Transacreana e, em especial, da Vila Verde. “É um local crítico, onde nós temos um índice de ocorrência ainda elevado e que, com certeza, com a implantação do centro integrado nós vamos ter uma redução significativa dos números em toda Rio Branco. Isso porque aqui nós concentramos muitas ocorrências”, afirmou.

    Para a enfermeira Maria Gorete de Souza, que é coordenadora assistencial da Unidade Básica de Saúde Sebastião Prado, a base policial trará benefícios não só à segurança, mas também à saúde da população. “A presença dos policiais será melhor para nós, pois nós temos dificuldades com os agentes de saúde, que na maioria são mulheres e muitas vezes não conseguem realizar as visitas de saúde porque a qualquer momento elas podem ser atacadas”, disse.

    Na ocasião, o secretário Paulo Cézar Santos explicou que a Base Integrada estará em um ponto estratégico e que, assim, poderá atender às ocorrências ao longo da extensão dos 140 km da estrada. “São cerca de 30 mil pessoas morando no entorno da Transacreana e que serão beneficiadas com o serviço de policiamento constante, por meio dessa base. O espaço onde a base será implantada não estava sendo utilizado e passará por uma reforma para o início das atividades”, esclareceu.

    O comandante da Polícia Militar, coronel Ulysses Araújo, destacou que a atuação policial tem acontecido por meio de rondas e barreiras e que, com a proposta da base, será possível estabelecer o policiamento fixo. “A ideia é que a partir do levantamento que nós realizamos aqui, possamos viabilizar os meios necessários para um policiamento que esteja fixado no local, e não apenas um policiamento por meio dessas rondas”, disse.

    Image
    Image