Polícia

    Coronel Ulysses assume PM priorizando esforço para reduzir crimes

    Um plano de segurança que permita o enfrentamento massivo do crime nos 22 municípios do Estado do Acre será a prioridade máxima do novo comandante da Polícia Militar do Acre, coronel Ulysses de Araújo, empossado pelo governador Gladson Cameli na manhã desta quinta-feira, 14.

    Na cerimônia de posse, em frente ao quartel geral da corporação, o governador pediu para que o novo comando-geral se engaje no propósito “único e necessário”, que é o de dar uma resposta à população na redução dos crimes transnacionais de tráfico de drogas, de homicídios e de roubos.

    “É preciso concentrar esforços neste sentido, em nome de nossas crianças, dos nossos adolescentes e de toda a nossa família”, afirmou Cameli, ressaltando que “a prova” que seu governo “está comprometido com as forças de segurança” é a entrega de 100 novas viaturas policiais, também nesta quinta, num investimento de R$ 14 milhões no Sistema Integrado de Segurança Pública do Acre.

    “Senhor governador, quero reafirmar aqui o meu compromisso de, junto com esses valorosos homens da nossa gloriosa Polícia Militar, darmos a resposta que a sociedade precisa, que é a garantia da segurança e da paz social para todos”, destacou o novo comandante Ulysses de Araújo, que substitui o coronel Ezequiel Bino.

    Ele frisou que o grande objetivo será o embate contra a criminalidade no interior do estado, minando o fluxo de grande parte do entorpecente que entra no país e é o maior gerador de outros crimes igualmente lesivos à população. O novo subsecretário também foi empossado e será o coronel Luciano Dias Fonseca.

    Dois agentes do DEA, o Departamento de Combate a Narcóticos dos Estados Unidos, órgão de polícia federal americana, estão no Acre para ministrar cursos de combate a crimes fronteiriços ao recém-criado Grupo Especial de Combate a Crimes de Fronteira, o Gefron, unidade que vai operar com agentes de todas as forças policiais.

    Participaram da solenidade representantes dos três poderes, do Ministério Público do Estado do Acre, secretários de Estado, familiares e população.

    Image
    Image