Geral

    Produção de álcool em gel no Acre ajuda na prevenção da Covid-19

    Com o anúncio dos primeiros casos de infectados pelo coronavírus no estado, os acreanos repetiram o que ocorreu nas grandes cidades do sul e sudeste do país, onde a população lotou supermercados e farmácias, a fim de garantir suprimentos para o já iminente isolamento social imposto pelos órgãos de saúde.

    Um dos itens mais procurados é o álcool em gel. Essa poderosa arma de prevenção do vírus tem ação antimicrobiana e impede não apenas a proliferação como o contágio, pois uma das formas de disseminação da Covid-19 (doença infecciosa causada pelo coronavírus) é pelo toque das mãos em superfícies contaminadas ou pacientes enfermos. Dessa forma, os estoques de álcool em gel estão “sumindo” das prateleiras por todo Brasil, elevando os preços a níveis altíssimos, em alguns casos com acréscimo de mais de 500% por conta da demanda e insuficiência na produção das empresas prestadoras desse serviço. Um frasco comum do produto, contendo em torno de 30 a 50 gramas, custava de R$ 6 a R$ 10 nas lojas e farmácias antes da pandemia. Atualmente, pode chegar até a R$ 40 – e isso quando tem disponível no estoque.

    Pensando nisso, a Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac) criou estratégias para ajudar a suprir essa demanda, que aumenta a cada dia em nosso estado, sobretudo na capital Rio Branco. Jéssica Sampaio, química responsável pela elaboração de produtos naturais, e que faz parte da produção do álcool em gel, conta sobre seu processo de elaboração: “Estamos produzindo em torno de 20 litros do gel por dia, e usamos o álcool líquido 96, junto com espessante carbopol, que dá consistência, e pode ser usado da mesma forma que um álcool em gel feito comercialmente”.

    Tom Sérgio, diretor da Funtac, recorreu ao acréscimo de profissionais para garantir o aumento da produção. “A nossa capacidade diária era de 10 litros, e agora aumentamos, com a ajuda de mais funcionários, vindos de outros setores. Vinte litros do que fazemos gera em torno de 150 frascos de álcool em gel de 52 gramas por dia”, afirma.

    O diretor ratifica que o laboratório da Funtac foi feito para pesquisa, e não para larga escala industrial, mas todos os esforços estão sendo feitos pelo órgão para contribuição na luta contra a pandemia. “Essa mobilização está sendo feita para que essa demanda se torne diária, e ajude a população durante esse surto do coronavírus”.

    Por enquanto, a produção está sendo encaminhada para órgãos e repartições públicas do Estado, prestadores de serviços essenciais que não podem interromper totalmente suas atividades.

    Os frascos de 52 gramas estão sendo distribuídos da seguinte forma:

    • 200 na Funtac, Fapac e Ipem.
    • 120 no Deracre (sede e usina)
    • 35 no Iteracre
    • 20 na Seinfra e Sedur

    Após a distribuição nos órgãos públicos, representantes da Funtac reunirão com o secretário de Saúde do Acre, Alysson Bestene, para a possibilidade da distribuição do álcool em gel para a população.

    002Fotos/Junior Aguiar

    Image
    Image