Cultura

    Projeto da Fundação de Cultura Elias Mansour leva cinema, música e poesia para o interior do Acre

    De iniciativa da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour (FEM), por meio do Departamento de Apoio às Artes (Darts), foi realizado na última sexta-feira, 14, na principal praça da Vila Humaitá, no município de Porto Acre, o projeto-piloto Abraço Cultural. O evento contou com o apoio da Prefeitura de Porto Acre por meio da Secretaria de Planejamento e Finanças.

    A ação cultural busca na sua totalidade promover e incentivar manifestações artísticas nos 22 municípios acreanos no decorrer de 2020.

    O projeto que foi realizado em caráter experimental superou as expectativas com o público presente e foi incluído no cronograma de atividades desenvolvidas dentro do calendário anual da instituição.

    O nome sugerido para o projeto tem como conceito base a intenção de promover de maneira permanente um vínculo de diálogo e trabalhos efetivos em prol da cultura acreana.

    O coordenador do Departamento de Assuntos Culturais da FEM, Matheus Souza, falou sobre o projeto, detalhando como será desenvolvida a continuidade do trabalho.

    “Realizamos essa edição do projeto Abraço Cultural de forma experimental no intuito de amadurecermos a ideia de criação do modelo de atividade que irá percorrer por todos os municípios acreanos. Com o sucesso desta edição vamos potencializar a iniciativa e circular o interior do estado. A ideia base é iniciarmos atendendo aos municípios mais próximos da capital e no decorrer do ano chegaremos com essa ação nos municípios de fronteira”, explicou o chefe do Departamento de Assuntos Culturais.

    fem 002 webA iniciativa é uma realização da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), por meio do Departamento de Apoio às Artes (Darts) Foto: Assessoria de Imprensa/FEM

    Além de apresentações artísticas, o projeto também leva aos municípios cursos e capacitações como iniciação teatral, oficinas de música, confecções artesanais, produções textuais com base no cordel poético, entre outros.

    “Essa é uma atividade muito importante tanto para os artistas como para o público que participa do projeto. Nesta edição participei como artista convidado e trouxe um pouco da poesia de cordel e do repente. A melhor resposta foi o sorriso no rosto das crianças e a aprovação no olhar dos adultos. Foi um grande evento”, relatou Cícero Farias, conhecido artisticamente como Zé do Coco.

    Para a secretária da pasta, Vânia Souza, a iniciativa da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) é louvável e tem muito a contribuir com o desenvolvimento cultural do município.

    “Hoje, tivemos um dia diferente, um dia de muita cultura e entretenimento. É muito importante quando a gestão estadual se preocupa com os municípios. Este projeto movimentou a nossa vila e o mais importante gerou um elo entre a população que esteve na praça e as manifestações culturais oferecidas pelo projeto Abraço Cultural”, finalizou.

    fem 003 webAlém de apresentações artísticas, o projeto também leva aos municípios cursos e capacitações como iniciação teatral, oficinas de música, confecções artesanais, produções textuais com base no cordel poético, entre outros Fotos: Assessoria FEM

    Image
    Image