Bolsonaro atropela Justiça condecorando Moro

Alex Solnik

Bolsonaro deu resposta ao escândalo das mensagens espúrias entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça Sergio Moro e o coordenador da Lava Jato Deltan Dallagnol ao seu estilo: condecorou, agora há pouco, o ministro suspeito de parcialidade no caso do tríplex com a Ordem do Mérito Naval. Sabe-se lá por que. Mas foi uma decisão de última hora. A cerimônia não constava nem da sua agenda nem da de Moro.

Também incluiu, no rol de mais de 100 condecorados, seus filhos Flavio e Carlos.

Está distribuindo mais condecorações que Dom Pedro II títulos de nobreza.

Também coerente com seu modo de ser, o presidente mais uma vez desafiou as instituições, absolvendo Moro por conta própria, sem nem esperar o pronunciamento das instâncias do Judiciário brasileiro.

Com isso deu aval às milícias digitais para defenderem Moro, mas não diminuiu – ao contrário, incrementou – a crise desencadeada desde as revelações do The Intercept Brasil.

Sua decisão de afagar publicamente o ministro suspeito de incorrer em várias infrações do CPP, dentre outros possíveis delitos tende a gerar indignação na opinião pública, no Congresso e no STF.

Moro é o terceiro na lista de homenageados por Bolsonaro nos últimos dias. Antes dele, o presidente aplaudiu MC Reaça, agressor de sua amante grávida e Neymar, acusado de agressão sexual.

Jornalista

Fonte: https://www.brasil247.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *