Vanda Milani defende combate à violência contra crianças, adolescentes e mulheres junto à ministra Damares Alves

Milani solicitou recursos através da abertura de programas que contemplem ações para construção, reforma e aquisição de equipamentos para casas de acolhimento institucional no Acre – Foto: Da Assessoria

Em audiência nesta quarta-feira, 15, em Brasília, com a ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, a deputada Vanda Milani (SD) solicitou recursos através da abertura de programas que contemplem ações para construção, reforma e aquisição de equipamentos para casas de acolhimento institucional no Acre. O objetivo, segundo a deputada, é contribuir na atuação da Rede de Proteção às Crianças, Adolescentes e Mulheres vítimas de abuso e/ou violência no Estado, com base na Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS) e o Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

A parlamentar destacou à ministra que, apesar dos esforços no combate à violência doméstica e familiar implementadas pelo novo governo acreano, verificou-se um aumento do número de ocorrências desta natureza no decorrer deste ano (350 casos a mais em relação ao mesmo período do ano passado). Somente na capital do Estado, Rio Branco, existe atualmente cerca de 750 mulheres sob medidas protetivas.

Egressa do Ministério Público do Acre (MPE/AC), Vanda Milani ressaltou à Damares Alves que, como Procuradora de Justiça no Estado, chefiou a Coordenadoria da Infância e Juventude onde pôde constatar a carência de locais específicos para abrigar e tratar as vítimas-sobretudo meninas-principais alvos de uma violência recorrente e que merece especial atenção do Poder Público.

ACOLHIMENTO

Damares Alves se mostrou muito preocupada com a pouca estrutura, no Acre, da rede de acolhimento à vítima de abuso e/ou violência e informou que vai acolher o pleito apresentado. Finalmente, a deputada Vanda Milani lembrou que essas ações de combate à violência serão bastante facilitadas com a implantação, pelo governo do Estado, da Secretaria da Mulher, Família e Direitos Humanos pela reforma administrativa em curso no Acre.

Da Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *