Secretaria de Indústria ouve trabalhadores dos polos moveleiros no interior

Secretário Anderson Abreu trata de demandas dos profissionais de marcenaria no interior do estado – Foto: Diego Gurgel

O secretário de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Anderson Abreu de Lima, está atento às demandas dos profissionais de marcenaria no interior do estado. Apesar das inúmeras visitas que fez a estes trabalhadores, desde o início da nova gestão, nesta semana ele se deslocou novamente a Tarauacá e Cruzeiro do Sul para ouvir as reivindicações dos moveleiros locais.

A situação de abandono com que o governo Gldason Cameli herdou o setor de movelaria do governo passado é deplorável, segundo Abreu de Lima. Em Tarauacá, não resta outra solução senão a de abrir processo licitatório para que a iniciativa privada assuma as dependências do polo moveleiro, que ficou inacabado, ao custo de mais de R$ 22 milhões em empréstimo do BNDES.

“A obra foi abandonada pela gestão anterior e faltando em torno de 5% da liberação de recursos, ela se torna inviável ao governo do estado, restando apenas abrir licitação para quem queira comprá-la e assumi-la”, afirma o secretário titular da Seict.

Em Cruzeiro do Sul, ele se reuniu com os trabalhadores do Polo Naval do Juruá e com os operários do Polo Moveleiro do Município. “Ouvimos as suas reivindicações por melhorias e ficou acertado de que eles nos enviarão um ofício com os pontos que podemos auxiliá-los, além de convidarmos para participarem da Expoacre 2019”, pontuou Anderson Abreu de Lima.

No novo governo Gladson Cameli, a Seict participa diretamente das ações do Plano Estadual de Agronegócio, o PEA/2019, carro-chefe da administração estadual.

Nas políticas governamentais voltadas para o aumento da produção rural do estado está incluído o Projeto da Agroindústria, implantado de forma integrada pela Seict, com o suporte da Secretaria de Estado de Fazenda e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

Agência Notícias do Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *