Poronga

    Posição

    O governador Gladson Cameli  ontem declarou apoio a chapa Gehlen Diniz (PP) e Toinha Vieira (PSDB) em Sena Madureira. 

    Retribuição 

    Gladson avalia que a união do grupo oposicionista em Sena Madureira torna-o forte e isso pesou na hora dele tomar sua decisão. Cameli pontua, ainda, que Mazinho Serafim (MDB) - atual prefeito e candidato a reeleição - não teve habilidade para juntar a oposição, porém este detém seu respeito como gestor, no entanto seu apoio vai para Diniz. “Gehlen é meu líder e sempre foi fiel, por isso estarei com ele em Sena.” disse

    Novo momento

    Mirando a reeleição a constatação é que, ao contrário do que aconteceu em 2016, Mazinho não terá em seu palanque Gladson Cameli, Márcio Bittar, Zenil Chaves, Charlene Lima, Major Rocha, além dos adversários Toinha Vieira e Gehlen juntos 

    Posição firme

    Ainda sobre o governador Gladson Cameli, em entrevista remota que concedeu ao jornalista Itaan Arruda, da TV Gazeta, no programa “Gazeta Entrevista”, ele reafirmou seu apoio à candidatura à reeleição da prefeita da Capital, Socorro Neri, do PSB. “

    Sim, e daí?

    Gladson Cameli aproveitou a entrevista para pedir  coerência de quem o cobra pelo apoio à prefeita da capital, que foi sua adversária de campanha em 2018, quando ela apoiou o candidato petista Marcus Alexandre, o principal adversário de Cameli a época. 

    E os outros?

    Gladson  refuta as cobranças, dizendo que os aliados que o levaram à vitória não o consultaram na hora de escolher seus respectivos candidatos à Prefeitura. Ele não citou nominalmente, mas seus principais aliados foram  MDB, PSDB e PP –  e hoje, cada um tem candidato próprio. 

    Quadro 

    Para análise e contextualizando a fala do governador, o candidato do MDB, do senador Márcio Bittar,  é o deputado estadual Roberto Duarte;  do PSDB , ex-partido do vice-governador Wherles Rocha (agora no PSL) é  Minoru Kimpara;  e o do PP, do deputado José Bestene, além do PSD do senador Sérgio Petecão,  é Tião Bocalom. Dos grandes partidos que foram vitoriosos em 2018, o único a se perfilar ao governador e não lançar candidato à Prefeitura foi o DEM, do deputado federal Alan Rick.

    Visão

    “Quer dizer que eu não posso apoiar quem eu acho que é melhor para a capital ou no interior, tendo em vista que eu tenho vários aliados que me ajudaram a chegar ao Palácio, mas que cada um tem o seu candidato…”, disse o governador. “Se eles tomaram as decisões, por que eu não posso ter a minha? Pode tudo para eles e pra mim não pode?”, questionou.

    Pluralidade 

    Gladson Cameli disse ainda que está apoiando a prefeita Socorro Neri sem olhar para ideologias partidárias. “Estou olhando às pessoas. E, na minha concepção, a Socorro é quem tem todos os pré-requisitos que pode fazer mais por Rio Branco”, disse. “Mas eu respeito qualquer candidatura”, pontuou.

    Toldou 

    A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (9) operação para investigar um suposto esquema de tráfico de influência no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e no TCU (Tribunal de Contas da União) com desvio de recursos públicos do Sistema S.

    Ligações perigosas

    A força-tarefa da Lava-Jato está nas ruas na manhã desta quarta-feira para cumprir mandados de busca e apreensão contra escritórios de advocacia que teriam sido usados para desviar ao menos R$ 151 milhões do Sistema S do Rio, composto pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio (Fecomércio-RJ), Sesc e Senac entre 2012 e 2018, sem comprovar o serviço prestado.

    Pano de fundo 

    O objetivo dos desvios era montar uma blindagem que mantivesse o empresário Orlando Diniz no comando das entidades.

    Alcance 

    A operação denominada E$quema S, uma parceria do Ministério Público Federal (MPF) com a Polícia Federal (PF) e  Receita Federal, faz busca e apreensão em 50 endereços no Rio, São Paulo e Brasília, incluindo as firmas dos envolvidos e outros escritórios e empresas, porque além dos valores desviados há suspeita de malversação de mais R$ 200 milhões.

    Alvos 

    Entre os alvos está o escritório Teixeira, Martins Advogados, do advogado Roberto Teixeira, sócio de Cristiano Zanin Martins, o responsável pela defesa criminal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    Outros atores 

    Outro alvo é o escritório do advogado Frederick Wassef, responsavel pela defesa do presidente Jair Bolsonaro.

    Mais rolo 

    Além deles, os escritórios da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo, Eduardo Martins,  Ana Tereza Basilio, advogada do governador Wilson Witzel no processso de impeachment, Tiago Cedraz e Cesar Asfor Rocha também estão entre os investigados.

    Gatilho 

    A ordem dos mandados foi expedida pelo juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. Os acusados são suspeitos da prática estelionato, peculato, tráfico de influência, exploração de prestígio, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, pertinência a organização criminosa e sonegação fiscal. 

    Imagem2

    Vandalismo 

    O prédio da Prefeitura de Cruzeiro do Sul foi alvo de vândalos na noite do último domingo (06). No local, o setor pessoal foi arrombado , donde levaram um HD externo, além de quebrar o vidro e o painel de um veículo estacionado no pátio da instituição, e danificaram uma televisão na tentativa de furtar. 

    Pistas

    As imagens da câmera de segurança já identificaram o acusado pelo crime. De acordo com o prefeito Clodoaldo Rodrigues, o caso será investigado pela Polícia Civil.

    Crime comum 

    “Através das câmeras que temos aqui já identificamos o cidadão. Estamos procedendo com registro de ocorrência na delegacia para ser apurado e encontrado o que foi levado daqui. Não quero fazer pré-julgamento. Na minha opinião foi uma questão de vândalos mesmo, de pessoas que vieram apenas para furtar. A investigação da Policia Civil que vai dizer, porque já temos a imagem do cidadão e vamos entregar para polícia tomar os encaminhamentos necessários”, explicou o prefeito.

    Image
    Image
    Image

    logo news2