Não contavam com minha astúcia!

Foto: Cedida

Não durou nem uma semana a candidatura do vice-governador Major Rocha à prefeitura de Rio Branco. Em manifestação à imprensa no final de semana, Rocha deixou claro que não irá disputar a prefeitura da capital no próximo ano, e assim, não irá renunciar.

Péra lá! Me inclua fora dessa!

“Não sou candidato a prefeito em 2020. Meu plano é continuar no governo porque fui eleito junto com o Gladson para quatro anos e nós vamos trabalhar para melhorar nosso Estado”, disse Rocha. Com a decisão, o vice parece mandar uma mensagem firme que não irá abdicar da linha sucessória e deixar Gladson governar sozinho.

Bombardeio

O ministro do STF Marco Aurélio Mello detonou a promessa revelada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) em destinar uma vaga na Corte Suprema para o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Pega fogo o Cabaré!

Oposicionistas do governo afirmam que a idéia faz parte de um escambo entre o ex-juiz e o presidente Bolsonaro, onde o ministro da justiça teria assumido o compromisso de trancafiar o petista Luiz Inácio Lula da Silva na cadeia para tira-lo da disputa presidencial do ano passado. Em troca, receberia a assunção do posto vitalício na Corte Suprema .

Vamos manter as aparências!

“Isso soa muito mal para o ministro da Justiça, como se ele tivesse feito uma troca. Agora só vai haver vaga em novembro de 2020, a não ser que tenha acidente de percurso ou antecipação de aposentadoria. Temos de esperar um pouco. Agora é péssimo. No contexto é muito ruim”, disparou Marco Aurélio.

Regras

Pela legislação atual, todo ministro do Supremo se aposenta compulsoriamente aos 75 anos. O próximo na fila é o decano Celso de Mello, que chega à idade-limite em novembro de 2020.

Manobras

Há movimentação no Congresso Nacional para alterar a PEC da Bengala nas discussões da reforma da previdência. Os congressistas discutem mudar de 75 para 80 anos a aposentadoria dos ministros do STF.

Shiiii!

Um dos donos da companhia aérea Gol, o empresário Henrique Constantino assinou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal e pela primeira vez admitiu pagamentos de propina em troca da liberação de financiamentos da Caixa Econômica Federal para suas empresas. A informação é do jornal O Globo.

MDB nas paradas!

A delação foi homologada pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal do DF, e traz acusações contra políticos do MDB, como o ex-presidente Michel Temer, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, e o deputado cassado Eduardo Cunha.

SOS

Foto: Cedida

O vereador Xapuriense de apodo ‘Capelão’, procurou o deputado Roberto Duarte (MDB) solicitando ajuda para resolver uma demanda do povo da cidade de Chico Mendes. É que ontem completaram 11 dias que a balsa metálica que liga o centro de Xapuri ao bairro da Sibéria está parada para manutenção e até o momento não se tem notícias de quando serão iniciados os reparos/manutenção.

Quebra galho

Numa ação paliativa, a Câmara de Vereadores, em nome dos vereadores do Município, alugou uma balsa de madeira para que a comunidade da Sibéria não ficasse totalmente isolada. É assim que a travessia do rio tem sido feita. Ocorre que o Ministério Público pode a qualquer momento interditar a balsa provisória e a população da Sibéria ficará totalmente isolada.

Sensatez

O deputado emedebista proclama que o município de Xapuri e também a comunidade da Sibéria, merecem uma atenção especial por parte do DERACRE e da SEINFRA, posto que a população quer uma resposta urgente para o problema, vez que a situação não pode mais perdurar da forma como se encontra.

Promessa

Não custa lembrar que na véspera de completar 114 anos de fundação, no último mês de março, o governador Gladson Cameli esteve no município, assegurando para a população que não mediria esforços para construir a tão esperada ponte sobre o Rio Acre, ligando o bairro da Sibéria ao Centro do município histórico.

Palavra empenhada!

“Esta foi uma promessa de campanha e que está como uma das prioridades em nosso Plano de Governo. Vamos pedir o apoio da bancada federal para destinar emendas e construir essa ponte. Com muito esforço, trabalho e fé em Deus, nós vamos conseguir”, afirmou, confiante, o governador.

Sem mel, nem cabaça!

Menos de dois meses após as promessas governamental, agora, a população clama para que o governo mantenha em condições de trafegabilidade tão somente a balsa que faz o translado de veículos ligando as duas localidades. A súplica não é nem mais pela ponte, é pela balsa.

Discriminação

Ainda sobre a ponte, a depender do governo federal o povo xapuriense tende a ficar frustrado. É que a administração de Jair Bolsonaro vai enviar ao Congresso na semana que vem um projeto de lei para ajudar Estados em dificuldades financeiras e no rol dos beneficiados o Acre não está incluído.

Contemplados

As unidades federativas a serem contempladas com o auxílio do tesouro nacional somam 12: Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Roraima e Santa Catarina, além do Distrito Federal.

Ô vida de gado!

A situação ganha contornos surreais quando constata-se que a quase totalidade da bancada federal acreana apóia de forma inquestionável o governo Bolsonaro e foi aqui no Acre, no ano passado, que o hoje presidente recebeu o maior índice de votos percentuais na Federação, quando da realização do 2º turno das eleições presidenciais. Bolsonaro recebeu no estado 77% dos votos válidos —22 pontos a mais do que o resultado obtido no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *