Saúde

    Saiba quais são os canais e como está funcionando a ampliação da assistência da rede municipal de saúde para Covid

    Em entrevista concedida a uma emissora de televisão local, na manhã desta sexta-feira, 29, o coordenador do Comitê de Enfrentamento e Monitoramento de Emergência para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus, médico Osvaldo Leal, explicou como estão funcionando e quais são os canais de atendimento remoto e presencial, que está sendo realizado pela Prefeitura de Rio Branco.

    “A Prefeitura dispõe de plataformas como a Teleconsulta e a partir de segunda-feira, 1, todas as Unidades de Saúde do município atenderá presencialmente, pacientes com sintomas leves. Essa decisão da prefeita Socorro Neri é para garantir que os pacientes sejam acompanhados, sem sair de casa”, disse.

    Na última quinta-feira, 28, a prefeita Socorro Neri anunciou a ampliação da assistência da rede municipal de saúde, para atendimento à pessoas com sintomas gripais ou suspeita de Covid-19 e sintomas leves. Com isso, a na próxima semana todas as Unidades Básica de Saúde (UBS) e de Referência da Atenção Primária (Urap) estarão atendendo pacientes com esse perfil.

    Além do atendimento presencial, a Prefeitura oferece consultas pelo telefone e por chat on line. “Se você testou positivo para o coronavírus será acompanhado pelas equipes do município, por meio dessas plataformas. Tudo que ele precisar desde receitas ou atestado, poderá ser feito via internet ou telefone. Se houver necessidade de atendimento presencial, nós vamos agendar, indicar um local próximo a sua casa, com horário marcado para evitar aglomerações”, esclareceu Leal.

    Outros atendimentos

    Pessoas que não apresentam sintomas gripais ou suspeitam da Covid-19, e que precisam de outro tipo de atendimento também são encaminhadas para em serviço de teleconsulta, que além de médico dispõe de Nutricionistas, Psicólogos e Enfermeiros. Além disso, por meio do teleatendimento é possível fazer agendamento.

    “Os agendamentos para atendimento presencial foram reduzidos para evitar circulação e aglomerações”, afirmou Dr. Osvaldo. O médico chamou atenção ainda para fato da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) poder ampliar a validade de receitas para pacientes com doenças crônicas. “Geralmente, essas receitas valem por três meses, mas nesse período se o paciente não apresentar nenhuma alteração no seu quadro de saúde, poderá usar a mesma receita por mais três meses”, esclareceu.

    Image
    Image
    Image

    logo news2