..::data e hora::.. 00:00:00

Saúde

Enfermeira, técnica, indígena e idoso morador de abrigo são os primeiros a tomar vacina contra Covid no Acre

Vacina chegou ao Acre nesta terça-feira (19) e deve ser distribuída para todos os municípios. Uma delas tem o rosto pintado na frente do PS em arte feita para homenagear os profissionais

Após a chegada da vacina em Rio Branco, o governo do Acre fez um ato solene na manhã desta terça-feira (19) para vacinar os primeiros profissionais de Saúde. Os perfis que foram escolhidos foram de pessoas que prestam um serviço importante no estado e representam todos os profissionais de saúde. Foram escolhidos; uma técnica de enfermagem, duas enfermeiras, sendo uma indígena. Além delas, um idoso morador do Lar Vicentinos também foi vacinado.

morador de rua webMorador de abrigo foi o primeiro vacinada em Rio Branco contra o coronavírus — Foto: Aline Nascimento/G1

José Marcelino de Oliveira, de 85 anos, morador do Lar Vicentinos desde 2019 foi o primeiro vacinado. "Estou muito feliz e agradecido".

maria jose webMaria José foi a segunda a ser vacinada em Rio Branco — Foto: Aline Nascimento/G1

A segunda foi a técnica de enfermagem Maria José Monteiro, de 66 anos, que trabalha na saúde há 37 anos. Esta não é a primeira vez que ela é homenageada, já que o rosto dela estampa a arte de 23 metros na fachada do pronto-socorro em homenagem aos que ficaram na linha de frente no combate contra o coronavíris.

“Muito emocionada por representar toda a classe. São 37 anos na saúde e muitas vidas passaram pelas minhas mãos. Não fui afastada, não peguei Covid e me sinto muito honrada e feliz por ser escolhida”, disse.

raimunda webRaimunda foi vacinada pelo filho, que é técnico de enfermagem — Foto: Aline Nascimento/G1

A terceira a receber a dose foi Raimunda do Nascimento, de 68 anos. Há 37 anos, ela se dedica à Saúde e deve se aposentar no ano que vem. Trabalhando na linha de frente, ela diz que faz o que gosta. “Eu estou muito feliz. Faço o que gosto de fazer: ajudar o próximo.”

Não só representando os profissionais de Saúde, mas também os indígenas, Elza Manchineri, de 48 anos, foi a quarta vacina. “Estou há 17 anos na saúde indígena e estou muito feliz”, disse.

elza webElza Manchineri representa a Saúde e indígenas — Foto: Aline Nascimento/G1

Serão vacinados na primeira fase: profissionais de saúde, pessoas idosas em abrigos, maiores de 18 anos deficientes e que vivem em instituições e indígenas de terras nativas.

Vacina

Após atraso, o avião com o primeiro lote de doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19, para imunizar parte da população no Acre, pousou na capital acreana, Rio Branco, nesta terça-feira (19). A aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) chegou às 6h [8h no horário de Brasília] no Aeroporto Internacional de Rio Branco. O estado recebeu 40.460 vacinas, que incluem primeira e segunda doses.

Assim que o avião decolou, as polícias Militar, Rodoviária Federal e Federal escoltaram os lotes até o local onde ficarão armazenados; local não vai ser divulgado por motivo de segurança. Uma solenidade vai ocorrer ainda na manhã desta terça para vacinar os primeiros profissionais de saúde.

A primeira dose da vacina vai ser ministrada no Pronto-Socorro de Rio Branco às 8 horas desta terça (19). O secretário de Saúde, Alysson Bestene, informou que três profissionais de saúde devem ser os primeiros imunizados, entre eles uma enfermeira de 60 anos, uma indígena e uma técnica de enfermagem, também nesta faixa etária.

Locais de vacinação

Com o envio das doses da vacina CoronaVac para o Acre, a Prefeitura de Rio Branco explicou, nesta segunda (18), o plano de imunização da população contra a Covid-19. O secretário de Saúde municipal, Frank Lima, disse que a imunização de alguns grupos prioritários vai ser feita em 12 Unidades de Referência de Atenção Primária (Urap) e também por meio de ‘drive thru’.

Já os profissionais de saúde vão ser imunizados nos locais de trabalho.

“Vamos ter 12 Uraps, que vão fazer essa vacinação e dois ‘drive thru’, sendo que um vai funcionar em frente ao 7º BEC e outro no [Estádio] Arena Acreana. Agora, na reunião com o PNI [Núcleo do Programa Nacional de Imunização] e a Secretaria de Estado, recebemos uma colaboração muito viável e vai nos ajudar muito, que é a na primeira fase que tem que ser com os funcionários na linha de frente, então, vamos fazer a imunização no próprio local, que aí não tiramos esse trabalhador. Recebe a imunização e já permanece no trabalho”, explicou Lima, em entrevista ao Jornal do Acre 1ª Edição.

lotes webLotes da vacina estão sendo escoltados até o pronto-socorro do PS em Rio Branco — Foto: Lidson Almeida/Rede Amazônica Acre

O governador do Acre, Gladson Cameli, anunciou, também nesta segunda, que o Acre recebeu 41 mil doses da CoronaVac, este número corresponde a duas doses da vacina. A informação inicial era de que a vacinação iria começar ainda na segunda.

Contudo, após um atraso, as primeiras doses da CoronaVac só chegaram ao estado nesta terça.

Logo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial das vacinas CoronaVac e da Universidade de Oxford, na tarde de domingo (17), o governador embarcou para São Paulo para buscar o primeiro lote para o estado.

Até essa segunda, o Acre registrou 44.775 infectados e já registrou 837 mortes pela doença. Mais de 38 mil pessoas já receberam alta médica e são consideradas curadas da doença.

Orientações

O prefeito Tião Bocalom destacou que a vacinação vai seguir um protocolo do Ministério da Saúde e que apenas as pessoas dos grupos prioritários vão receber a vacina. Ele pediu compreensão da população nesse momento.

“Quem não estiver dentro do protocolo não será vacinado. Vamos anunciar quem vai ser vacinado nesse primeiro momento. A vacina vai ser de acordo com o que o Ministério nos determinou. É uma situação crítica, o mundo inteiro está sofrendo com isso, mas a gente vai vencer. Vamos ter um pouco de paciência. Nosso governador está totalmente empenhado e tenho certeza que ao longo do ano vamos vacinar todo mundo”, afirmou.

lotes 001 webPrimeiro lote chega ao Acre nesta terça (19) — Foto: Diego Gurgel/Secom

Planejamento de imunização

  • CoronaVac - previsão para vacinar pessoas de 20 a 59 anos. Acre deve adquirir 700 mil doses e imunizar 350 mil pessoas;
  • Fiocruz/Oxford - vacinar grupos prioritários com a aquisição de 500 mil doses. Cerca de 230 mil pessoas devem ser imunizadas.

O Acre disponibiliza de mais de R$ 254 milhões do orçamento anual para a compra da vacina contra a Covid-19.

Seringas

A Secretaria da Saúde do Acre disse que conta com 300 mil seringas e agulhas em estoque e que, em levantamento com os municípios acreanos, estes têm 400 mil unidades. Com isso, o estado garante ter 700 mil seringas preparadas para iniciar a imunização contra Covid-19 prevista para começar em 21 de janeiro.

A informação foi confirmada na quinta-feira (14) pelo secretário de Saúde, Alysson Bestene, depois que o Ministério da Saúde informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o Acre seria uma das sete unidades da Federação que correm risco de não ter estoque suficiente para atender à demanda inicial de aplicação das vacinas.

Há 300 mil seringas em estoque na Sesacre e mais 400 mil nos municípios

Mais 1,2 milhão de seringas estão em processo de compra e a previsão de chegada é até fevereiro

Ministério da Saúde se comprometeu a enviar 300 mil seringas junto com as primeiras doses

230,7 mil pessoas fazem parte do grupo prioritário da primeira fase da vacinação. No dia 21 de janeiro, estado deve receber 40 mil doses e começar a vacinar os trabalhadores de saúde

População estimada do Acre: 894.470 pessoas

De acordo com o plano de vacinação apresentado pelo governo, no Acre, 230.722 pessoas fazem parte do grupo prioritário para recebimento das doses. Entre os grupos estão:

  • trabalhadores de saúde - 16.864
  • pessoas de 80 anos ou mais - 9.216
  • pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas - 244
  • pessoas de 75 a 79 anos - 8.499
  • pessoas de 70 a 74 anos – 12.405
  • pessoas de 65 a 69 anos – 17.635
  • pessoas de 60 a 64 anos – 23.392
  • população indígena em terras indígenas – 12.222
  • comorbidades – 48.793
  • forças de segurança e salvamento – 5.666
  • trabalhadores da educação – 4.912
  • pessoas com deficiência permanente severa – 31.468
  • povos e comunidades tradicionais ribeirinhas – 20.583
  • caminhoneiros – 8.174
  • trabalhadores do transporte coletivo – 1.991
  • trabalhadores do transporte aéreo – 222
  • trabalhadores portuários – 376
  • população privada de liberdade – 7.914
  • funcionários do sistema penitenciário – 146
Image
Image

logo news2