Polícia

    Suspeito de matar o cunhado e atirar na mulher por causa de fogo em propriedade é preso no interior do AC

    Suspeito se apresentou na delegacia e não negou o crime, que ocorreu na zona rural de Assis Brasil

    Dezessete dias depois de matar o cunhado, atirar na esposa e em outro irmão da mulher, na zona rural de Assis Brasil, no interior do Acre, Sebastião Alves Pereira foi preso, nessa terça-feira (22), após se apresentar na delegacia da cidade.

    O delegado Judson Barros informou que ele deve ser transferido para o presídio Francisco D´Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, nesta quarta-feira (23). O G1 não conseguiu contato com a advogada do suspeito.

    O produtor rural Osias Santos, de 34 anos, foi morto no dia 4 de setembro. O suspeito do crime também baleou a própria esposa, de 37 anos, no ombro, e atirou em outro cunhado, um menor de 17 anos, atingido ele nas nádegas.

    O delegado informou que após a Justiça expedir o mandado de prisão preventiva, Sebastião Pereira se apresentou na delegacia.

    “O processo que será movido contra ele é em relação a quatro crimes. Um homicídio doloso qualificado, duas tentativas de homicídio e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido”, disse o delegado.

    Homicídio

    O homicídio, de acordo com Barros, ocorreu por causa de um desentendimento entre o suspeito e o cunhado que teria colocado fogo em sua propriedade. As chamas se espalharam invadindo as terras de Pereira e queimando o pasto e a cerca dele.

    “Ficou bem caracterizado que o desentendimento foi entre ele e o irmão da mulher que tem uma colônia, que faz limite com a propriedade da mulher onde ele cria gado. E, esse irmão colocou fogo na propriedade dele e passou fogo para a outra”, contou.

    Ainda conforme as investigações da polícia, após o episódio do fogo, o clima ficou tenso entre as duas família e Osias Santos e o irmão menor teriam tentado resolver a situação, quando foram alvejados e Santos acabou morto.

    Na delegacia, o suspeito contou a versão dele e confessou os crimes. O delegado informou que o suspeito já tinha se apresentado na delegacia após passar o flagrante, mas ele precisava aguardar a representação do juiz com a prisão preventiva dele, que saiu nesta semana.

    “Ele confessou os crimes, falou como aconteceu, deu a versão dele. Ele não negou. Disse que estava em casa, e os irmãos da esposa chegaram e lá houve um mal entendido e ele terminou atirando no Osias, depois atirou na esposa, atirou no Osias de novo e depois atirou no outro irmão que estava correndo já pra saída da colônia”, concluiu o delegado.

    Image
    Image
    Image

    logo news2