Polícia

    Detentos são levados ao pronto-socorro após motim em presídio de Rio Branco

    Presos do pavilhão J, K e L teriam se revoltado com a falta de água. PM ajudou na escolta dos envolvidos

    Um princípio de rebelião no Complexo Prisional Francisco de Oliveira Conde, o maior do Acre, terminou com vários presos feridos e encaminhados ao pronto-socorro de Rio Branco na madrugada desta quinta-feira (23).

    As informações iniciais são de que os presos do chamado Chapão, pavilhões J, K e L, começaram a bater nas grades devido à falta de água. A movimentação foi ficando mais intensa e os policiais teriam atirado para conter uma rebelião. Os presos estariam, pelo menos, há duas dias sem água.

    O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) informou que a Polícia Militar foi acionada apenas para ajudar na escolta e guarda dos presos encaminhados às unidades de saúde, mas que a ocorrência foi de responsabilidade da Polícia Penal.

    O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen-AC) informou que está avaliando relatório para saber o que de fato ocorreu. A direção do PS informou que ainda está contabilizando quantos presos foram levados à unidade.

    Image
    Image
    Image

    logo news2