Política

Política

Sargento Cadmiel propõe fortalecimento da base do Governo na Aleac

Explicando que não participou das últimas votações por estar realizando uma viagem para o Seringal Enjeitado, um dos mais isolados no Estado, em Feijó, o deputado Sargento Cadmiel Bomfim (PSDB) usou a tribuna nesta terça-feira, 24, para sugerir ao governador que reforce sua base de sustentação na Aleac.

“Não se constrói um edifício alto e sólido sobre uma base enfraquecida”, comentou ele.

O deputado disse que ao chegar da viagem foi surpreendido com a notícia de que as poucas nomeações que conseguira emplacar no Executivo estavam sendo exoneradas no pacote de 340 cargos eliminados pelo governador Gladson Cameli na semana passada. “Para mim foi uma surpresa, mas não vou deixar a base do governo por causa de cargos”, garantiu Sargento Cadmiel.

De acordo com o deputado, a base aliada deve agradecimentos ao colega Luís Tchê (PDT) que vinha desempenhando o papel de líder do Governo. “Não é fácil ser líder, mas não por causa do governador. Ele pegou uma bomba, um estado sucateado, com muitas dívidas e aos poucos vai colocando a casa em ordem. Não vai ser em dez meses e talvez precisa de mais de um mandato para reparar os estragos de 20 anos”, argumentou Sargento Cadmiel.

Por esta razão, o deputado conclamou os colegas a esquecerem as siglas partidárias e as picuinhas para ajudar o governador e, consequentemente, levar melhorias para a população. “Nós precisamos da união do parlamento para ajudar este governo a encontrar um caminho para o crescimento”, observou.

Para Cadmiel, a bancada de oposição não vai trair seu eleitorado votando contra projetos que beneficiam a todos apenas para prejudicar o governo. “As ruas nos colocaram aqui para ajudar a governar. Ninguém é desumano a ponto de votar contra apenas para prejudicar o governador”, afirmou.

Quanto aos cargos, Sargento Cadmiel observou que são um direito dos militantes que foram às ruas pedir voto para o governador. “Nós ganhamos juntos e vamos governar juntos. Reforce mais a sua base, governador! Precisamos de mais apoio do Executivo. Se tem algum gigante aqui precisa ser corrigido, mas tenho visto que a grande maioria é pequena e precisamos de base forte”, disse.

Cadmiel defende maior participação dos parlamentares no Governo, mas deixou claro que não pretende que Gladson Cameli siga o exemplo dos governos passados, quando secretarias inteiras eram estruturadas e entregue de porteiras fechadas para os correligionários.


gow banner p20