Política

Política

Governo federal aloca R$ 5,5 milhões para 1ª fase de projeto Bacia do Rio Acre, de Marcio Bittar

A Secretaria Nacional de Segurança Hídrica anunciou, neste final de semana, a alocação de R$ 5,5 milhões para execução da primeira fase do projeto Bacia do Rio Acre, idealizado pelo senador Marcio Bittar, do MDB.

A principal finalidade da proposta é resolver os problemas das cheias no inverno e a ameaça de desabastecimento de água durante os verões mais intensos.

Segundo Marcio Bittar, o Bacia do Rio Acre contempla ainda melhorias no sistema de esgotamento sanitário da Capital e de outros quatro municípios do interior.

“Esse recurso inicial vai propiciar que o estado dê o primeiro passo para solucionar, em definitivo, o drama decorrente das cheias do Rio Acre, durante o inverno, e a ameaça do desabastecimento de água, no verão”, explica o senador.

A proposta abrange as cidades de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri, Rio Branco e Porto Acre.

Em sua primeira fase, a análise técnica definirá ainda a extensão das erosões nas margens do Rio Acre e a gravidade do assoreamento do seu leito, a fim de apontar possíveis soluções para ambos os problemas.

Com a alocação dos R$ 5,5 milhões do Orçamento da União para o estado, Marcio Bittar já garantiu a realização do estudo técnico. Após sua conclusão, será feita uma licitação pública, destinada ao credenciamento de empresas e à apresentação de projetos de engenharia que atendam aos objetivos da proposta e melhor se adequem ao Acre.

A terceira e última fase do projeto é a execução das obras de contenção das cheias e de armazenamento do excesso de água das chuvas, para uso durante a escassez do verão.

“Rio Branco já tem problemas graves de abastecimento de água quando o nível do rio fica muito baixo”, lembra Bittar.


gow banner p20