Política

Política

Prefeita Socorro Neri participa da abertura do 3º Seminário Arte e Educação

Com o tema “Outros Lugares da Arte”, a Universidade Federal do Acre (Ufac) está realizando o 3º Seminário Arte e Educação. Convidada a participar, a prefeita Socorro Neri esteve na solenidade de abertura realizada na tarde desta quarta-feira (18), no anfiteatro Garibaldi Brasil.

Para ela, estar presente na abertura foi um ato de reafirmação de que a Prefeitura de Rio Branco, sob sua gestão, está disposta a estreitar cada vez mais as ações da Política Municipal de Cultura com os cursos de Arte e Música da Ufac e com o programa de mestrado. “O ato de estarmos aqui fazendo essa discussão já é uma resistência numa universidade que está com dificuldade, assim como as demais universidades federais, de dar conta das despesas mais elementares e a nossa Ufac segue viva, discutindo e realizando ações tão importantes como essa.”, disse.

Na ocasião, a prefeita Socorro Neri falou sobre o esforço de sua gestão para manter os financiamentos de projetos culturais. “Neste momento de crise nós temos feito um investimento significativo no Fundo Municipal de Cultura com recursos próprios da Prefeitura de Rio Branco. Poucas capitais brasileiras estão fazendo. Aquelas que trabalham fazem por meio de editais de subvenção e o nosso caso não é esse. No nosso caso são recursos do orçamento municipal que são alocados para este fim. E fazemos por meio dos editais, da forma mais democrática que até agora conhecemos são selecionados os projetos a serem financiados.”, explicou.

Ainda em seu pronunciamento, a prefeita parabenizou o coordenador do seminário, professor Leonel Martins Carneiro e a todos que trabalharam com ele na concepção do evento. “As questões norteadoras definidas para esse seminário são extremamente importantes. Como fortalecimento desse movimento de resistência, nós precisamos levar arte para lugares que não são tidos como espaços tradicionais de arte. São questões muito pertinentes o trabalho e o esforço que vocês irão realizar durante esse seminário.”, destacou.

Um dos objetivos do seminário, segundo explicou o coordenador é buscar tratar de arte em outros contextos, levando em conta a diversidade socioeconômica do país. Ele ressaltou que, desde sua primeira edição, o evento discute como a arte pode ajudar a educação na transformação do Brasil. “Temos nos firmado na região Norte como um polo de pesquisas e de proposições nesse campo de arte e educação, a partir do seminário, da graduação e da pós-graduação em Artes Cênicas.”, pontuou.

A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Margarida Carvalho, reitora em exercício, disse que arte faz parte da formação do ser humano. “Um indivíduo que convive com arte é mais criativo, emotivo, alguém que percebe melhor as coisas ao seu redor. É de suma importância ter essa convivência; através da arte resistimos a muitas coisas do dia a dia.”, ressaltou.

Na programação do seminário constam palestras, mesas-redondas, mostra de arte, espetáculo teatral e recital.

Na abertura houve apresentação do Coral da Ufac e a palestra “Equilibristas, Viajantes, Princesas e Poetas: Artes Cênicas e Diversidade Cultural nas Escolas”, ministrada pela professora da Universidade de Brasília (UnB), Luciana Hartmann.

No dispositivo de honra da solenidade de abertura, ao lado da prefeita Socorro Neri, estavam: a pró-reitora de Graduação, Ednaceli Damasceno; o pró-reitor de Extensão e Cultura, Isaac da Silva; o representante da Faeb, Juliano Casimiro; a organizadora do Congresso Nacional da Federação de Arte/Educadores do Brasil, Eneila Almeida dos Santos; o representante dos alunos do PPG em Artes Cênicas da Ufac, Dasu Huni Kuin; e a representante dos graduandos, Jaqueline Chagas.

O evento, organizado pelo Grupo de Pesquisa em Tecnologias Educacionais Inovadoras para a Amazônia e pelo programa de pós-graduação (PPG) em Artes Cênicas da Ufac, em parceria com a Federação de Arte Educadores do Brasil (Faeb), se encerra no próximo sábado (21).


gow banner p20