Política

Política

Projeto de Cadmiel classifica como deficiente o doente renal crônico

Tendo que fazer hemodiálise três ou quatro vezes por semana, os portadores de doença renal crônica e, também os transplantados, por baixa imunidade, têm muito pouca resistência física e nenhuma chance no mercado de trabalho.

Por esta razão, o deputado Sargento Cadmiel Bomfim (PSDB), apresentou projeto de lei nesta quarta-feira, 21, classificando o doente renal crônico e o transplantado renal como portadores de deficiência para fins de obtenção dos direitos assegurados na Constituição do Estado do Acre e de outras providências.

“Nós sabemos que uma pessoa que é renal crônica não tem uma vida normal. Por exemplo, quem daria emprego para uma pessoa que faz hemodiálise três vezes por semana? Ninguém dar oportunidade para uma pessoa sabendo que ela é portadora de doença renal ou transplantado dos rins”, justificou o parlamentar.

Sargento Cadmiel lembrou que as deputadas Maria Antônia e Doutora Juliana também apresentaram projetos de lei amparando portadores de outras doenças crônica, mas não incluíram os pacientes renais, de forma que seu projeto de lei vem a completar os projetos das colegas.

De acordo com o projeto do parlamentar, a pessoa passará a usufruir dos direitos a partir do diagnóstico clínico com prescrição médica contínua da diálise e da hemodiálise ou após o transplante. “Este projeto vem a atender a um clamor muito grande de acreanos que portam doenças renais e de transplantados”, disse o deputado.

“A partir desta classificação, os pacientes terão direito ao amparo da Constituição do Estado do Acre e da legislação infraconstitucional de proteção às pessoas com deficiência”, explicou o deputado, pedindo aos colegas que apoiem o seu projeto.


gow banner p20