Política

    Perpétua e Bittar lideram desempenho da bancada do Acre no Congresso

    Desempenho da bancada no primeiro semestre mostra Jesus em 2º, Mara em 3º, Rick em 4º, Manuel em 5º, Vanda em 6º, Flaviano em 7º e Jéssica em último

    A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) e o senador Márcio Bittar (MDB) lideraram, com folga, o desempenho da bancada federal do Acre no Congresso Nacional no primeiro semestre legislativo deste ano, quando apresentaram os melhores índices de aprovação em termos de propostas e discursos realizados, respectivamente, nos plenários da Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

    Segundo revelam os dados do Portal de Transparência da Câmara, em seu terceiro mandato como deputada federal pelo Acre, o desempenho de Perpétua Almeida de fevereiro a julho foi de tal grandeza que ela fez exatamente o dobro dos discursos realizados pelos outros sete deputados da bancada e apresentou quase 39% dos 339 propostas inscritas pela bancada inteira, entre projetos de lei, projetos de decretos legislativos e outras indicações legislativas.

    No Senado Federal, o senador Márcio Bittar liderou a bancada, apresentando 27 propostas legislativas e realizando 15 discursos, contra 10 propostas e dois discursos do senador Sérgio Petecão (PSD) e cinco propostas e apenas um discurso da senadora Mailza Gomes (PP), que assumiu a metade do mandato do ex-senador e atual governador Gladson Cameli.

    politica 6Senador Márcio Bittar apresentou 27 propostas e fez 15 discursos no semestre - Fotos: Divulgação

    Em termos de votações no plenário, Márcio Bittar também liderou a bancada acreana com folga, estando presente em 35 das 45 votações realizadas pela casa, com percentual de 77,7% de presença. A senadora Mailza Gomes participou de 26 votações (57,7%) e o senador Sérgio Petecão de apenas 24 votações, com percentual de presença de apenas 53,3%. No Senado, Bittar relatou 28 propostas, contra 25 de Mailza e 10 de Petecão. Bittar e Petecão foram titulares em quatro comissões permanentes e suplentes em cinco outras comissões. E Mailza foi titular em duas comissões e suplente em três.

    Jesus Sérgio e Mara Rocha também se destacam na bancada

    Na Câmara Federal, a deputada Perpétua Almeida realizou 78 discursos em plenário, apresentou 134 propostas, participou de 142 das 144 votações, marcou presença em 81 das 84 sessões realizada, teve apenas duas ausências não justificadas, foi notícia duas vezes no portal da Câmara, empregou até 26 pessoas no gabinete e gastou R$ R$ 169 mil ou 59,3% da cota parlamentar.

    O deputado Jesus Sérgio (PDT) foi o segundo melhor colocado em desempenho na bancada acreana da Câmara, tendo apresentado 87 propostas legislativas, fez um discurso, participou de 137 votações em plenário, teve 83 presenças, foi duas vezes notícias no Portal da Câmara, chegou a empregar 29 pessoas e gastou R$ 150 mil de sua cota parlamentar. Mara Rocha (PSDB) teve terceiro melhor desempenho, com 36 propostas, 12 discursos, 144 votações, 84 presenças em plenário, duas notícias no Portal, até 24 colaboradores e R$ 171 mil gastos em cota parlamentar.

    Em quarto lugar em desempenho na bancada, veio o deputado federal Alan Rick (DEM), com 28 propostas, 14 discursos, 136 votações, 83 presenças, três ausências não justificadas, até 26 pessoas empregadas e gastos de R$ 212 mil de cota parlamentar. O deputado Manuel Marcos (PRB) ficou em quinto lugar, com 38 propostas, sem discurso, 133 votações, 79 presenças, até 30 pessoas trabalhando e gastos de R$ 144 mil em cota parlamentar;

    Em sexto lugar ficou a deputada Doutora Vanda Milani (Solidariedade), com 10 propostas, 10 discursos, 141 votações 84 presenças, uma ausência não justificada, uma notícia no Portal, até 23 pessoas trabalhando e gastos de R$ 127 mil da cota. Flaviano Melo (MDB) foi o sétimo colocado, com cinco propostas, dois discursos, 109 votações, 72 presenças, quatro ausências não justificadas, até 30 pessoas empregadas e R$ 219 mil em gastos. Em oitavo e último lugar ficou a deputada Jéssica Sales, com cinco propostas, nenhum discurso, 134 votações, 67 presenças, três ausências não justificadas, até 37 pessoas empregadas e gastos de R$ 265 mil de cota parlamentar.

    (*) Editor do site www.expressoamazonia.com.br.

    Image
    Image