Polícia

Polícia

Polícia prende cinco suspeitos de invadir casa e matar idosa de 72 anos no Bujari

Cinco pessoas foram presas suspeitas de participar do assassinato da idosa Lorinete Ribeiro da Costa

, de 72 anos, morta durante assalto com um tiro no rosto, no dia 16 de junho.

O crime aconteceu em uma fazenda, no km 40, ramal Abibi Cury, no Bujari, interior do Acre. Os presos foram apresentados na manhã desta quinta-feira (22), na 4ª regional da Polícia Civil, em Rio Branco.

De acordo com o delegado Fabrizio Sobreira, o crime foi planejado e contou com a participação de seis pessoas identificadas por Tanildo Araújo da Silva da Cunha, 32 anos; Daniel Lúcio Alves, 20 anos; Frank D-Anderson Alencar, 28 anos; Tiago Ferreira da Silva, 19 anos e Kennedy, Ribamar da Silva, 21 anos. O sexto suspeito, Witalo Jonatan Farias Carneiro, de 20 anos, está foragido.

“A gente descobriu que houve um planejamento prévio para a prática desse crime, no qual cinco indivíduos identificaram que no local tinha uma arma de fogo e dinheiro”, disse o delegado.

Os cinco suspeitos agiram com a ajuda de uma sexta pessoa que seria o motorista do carro, que no dia do crime foram até o local e invadiram a casa e fizeram a idosa, o filho e marido dela como reféns.

policia 2Os cinco suspeitos foram presos preventivamente pela polícia - Foto: Divulgação PC/AC

O delegado disse que a investigação identificou inicialmente três pessoas que foram presas. Com o prosseguimento das investigações, foram identificados mais três envolvidos.

Na época do crime, a família acreditava que apenas três pessoas tinham entrado na casa.

“Em seguida outros três foram identificados e foi pedida a prisão preventiva de todos os envolvidos no crime”, disse o delegado, que acredita que as prisões foram uma resposta rápida as investigações.

Ainda de acordo com Sobreira, o envolvido que está foragido também já foi identificado e pode ser preso a qualquer momento.

“Já está identificado todo o roteiro dele de fuga depois do crime ocorrido, para onde ele foi. Então é uma questão de tempo. Iniciamos com as prisões aqui e o desdobramento vai ser finalizado com a prisão desse indivíduo no estado em que ele se encontra”, disse o delegado.


gow banner p20