Polícia

Polícia

Mais de 200 novos agentes e reestruturação de delegacias são metas para a Polícia Civil

Na abertura da Semana Estadual da Polícia Civil, governador reafirma compromisso com o fortalecimento da instituição

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, manifestou profundo apreço pela Polícia Civil do Estado do Acre por “seus valorosos homens e mulheres”, como ele mesmo classificou os trabalhadores, durante o lançamento da Semana Estadual da Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira, 15.

“Quero dizer que, do fundo do meu coração vocês têm um governador e um vice-governador amigos, que reconhecem que mesmo diante das dificuldades em dar uma resposta à altura do que a sociedade precisa conseguem concluir suas missões com profissionalismo e êxito”, afirmou Cameli para uma plateia de agentes de polícia, peritos criminais, papiloscopistas, auxiliares de peritos, agentes administrativos e delegados da instituição.

A solenidade marca o início de uma série de atividades da Semana da Polícia Civil no Acre, cujo objetivo é aproximar ainda mais a corporação da comunidade acreana, e que tem como ápice o dia 19, quando comemora o aniversário de 120 anos de fundação.

Para o governador, “o diálogo, o reconhecimento e a humildade de dar um passo para trás para avançar dois à frente é o que o move na busca por uma polícia de excelência”.

Já o vice-governador, Major Rocha, conclamou os profissionais a se irmanarem com o sistema de segurança pública para devolver a tranquilidade à população. “Hoje, devemos manter a chama da esperança acesa para trazermos de volta a paz e a tranquilidade que a população desfrutava”, disse ele.

Da sua parte, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Paulo César Rocha dos Santos, avalia que a instituição tem muito a comemorar, mas muito avançar também.

“Temos um horizonte à nossa frente bem diverso do que [encontramos] há seis meses, mas agora é hora de chegar à qualificação de nossos policiais”, entende Santos. O pensamento que ele compartilha é o de que “o Acre tem a melhor polícia do Brasil, mesmo com todas as dificuldades”, e que isso avaliza o estado a investir muito mais na formação desses profissionais.

“A prova disso é que ontem [domingo, 14] conseguimos dar uma resposta imediata a um crime de latrocínio [roubo seguido de morte] na fronteira com o Peru, prendendo todos os envolvidos num ambiente em que a fuga é facilitada pela geografia do local, com uma floresta de difícil acesso e a possibilidade de fuga para a fronteira”.

O secretário ressaltou ainda o fato de que a Polícia Civil do Acre está entre as que mais encaminham inquéritos com indicação de autoria ao Judiciário. Isso significa que a maior parte dos crimes é elucidada e seus criminosos, apontados.

Estiveram também presentes na solenidade o vice-governador, Major Rocha, o delegado-geral de Polícia Civil, Henrique Maciel Ferreira, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Acre, Tibério César da Costa, o comandante-geral da Polícia Militar do Estado do Acre, Ezequiel Bino, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Carlos Batista e a procuradora do Ministério Público do Estado do Acre, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues.

Valorização dos profissionais

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Tibério da Costa, elogiou a forma com que o Governo do Estado do Acre na gestão Gladson Cameli está tratando a categoria.

“Teremos em breve mais 259 novos policiais em nosso quadro e já recebemos a informação de que teremos delegacias reformadas à altura do que nossos policiais merecem. De modo que isso demonstra que quando o governo está em sintonia com os seus servidores tudo caminha para melhor”, ressaltou o presidente do Sinpol.

Neste sentido, o delegado-geral, Henrique Maciel Ferreira, anunciou que o estado vai fortalecer o Departamento de Inteligência da Polícia Civil e integrar os esforços com a coirmã Polícia Militar.

“A impunidade gera desalento e desconfiança no sistema punitivo. Mas o primeiro ato desse novo governo foi ouvir todas as instituições de classe. E a integração entre as polícias será uma ferramenta importante para reforçar o combate ao crime, fortificando o departamento de inteligência”, pontuou Maciel Ferreira.


gow banner p20