Polícia

Polícia

Acusado de matar homem, arrancar orelhas e levar corpo em carrinho de mão é condenado

James Carlos da Silva foi condenado a 12 anos pela morte de Wesley de Morais Gondim, de 29 anos,

que teve as orelhas arrancadas e também levou dois tiros na cabeça em abril do ano passado. O corpo de Gondim foi encontrado por moradores do bairro Jorge lavocat, em Rio Branco.

A decisão, do Conselho de Sentença do Tribunal do Júri, foi dada nesta quarta-feira (3). Conforme a Justiça, Silva deve cumprir a pena em regime inicial fechado. Ele condenado por homicídio qualificado por meio cruel contra a vítima. O G1 não conseguiu contato com o advogado do suspeito.

O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou, na época, que a vítima tinha marcas de tiros na cabeça e ferimentos de arma branca pelo corpo.

A família de Gondim chegou a relatar que ele era dependente químico e que recebia ameaças de morte, mas os parentes não sabiam de quem. Silva foi preso quase um mês depois do homicídio no bairro Seis de Agosto, no Segundo Distrito de Rio Branco.

Imagens de câmeras de segurança que mostravam o acusado carregando o corpo da vítima em um carrinho de mão ajudaram nas investigações da Polícia Civil.

Segundo a polícia, as investigações apontaram que Gondim era dependente químico e morreu porque devia dinheiro para o acusado.

PAG 13 1Vítima tinha marcas de tiro na cabeça e ferimentos de arma branca


gow banner p20