Economia

    38% dos empresários locais estimam entre 4 a 10 anos o tempo de funcionamento dos negócios

    Aproximadamente 38,6% dos empresários do comércio de Rio Branco estimam tempo médio de funcionamento dos estabelecimentos comerciais entre quatro e dez anos.

    A pesquisa, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio/AC) na segunda quinzena do mês de junho junto a 120 pessoas afirma, ainda, que outros 21% acreditam em funcionamento de apenas dois anos.

    O estudo destaca também que 21% admitem tempo de funcionamento de dois a quatro anos e, com isso, conclui-se que 80,6% das empresas de comércio da capital acreana funcionam do tempo atual a até 10 anos. Além disso, o levantamento destaca 19,3% dos empresários, que estimam funcionamento em tempo superior a 10 anos.

    Com relação ao movimento empregatício no comércio de Rio Branco, em 2019, 60% dos empresários mantiveram estável o quadro de pessoal de suas empresas, 37% contrataram mais pessoas e, 8%, demitiram. Ainda com referência a empregos, aproximadamente 59% dos entrevistados mantém uma média de até dez empregos. Destes, 35% empregam até cinco pessoas e, 24%, entre seis e dez pessoas. Outra parcela, de 17%, mantém entre 11 a 20 empregos. Desta forma 76% (59% + 17%) dos estabelecimentos comerciais ativos no mercado de Rio Branco podem ser classificados como micro e pequenas empresas – ME.

    A pesquisa finaliza verificando os itens de maior comercialização no mercado de Rio Branco e, dentre os destacados, a venda de “roupas” é apontada por 11% dos empresários entrevistados. Também, 9% apostam ser os “calçados”. Para 53% o mercado de consumo é generalizado, sem itens específicos para destaques.

    Image
    Image