Economia

Economia

Na Expoacre, governo irá mostrar potencialidades do agronegócio

A Expoacre 2019 abraçará de vez a proposta do governador Gladson Cameli de viabilizar o desenvolvimento do agronegócio no estado

É o que garantem os órgãos ligados ao setor produtivo do Governo do Acre, que estarão unidos num único espaço chamado “Caminhos do Agronegócio”, localizado na parte de trás do Parque de Exposições e que funcionará dia e noite.

Em plano geral, o governo se prepara para mostrar três de seus maiores potenciais: a pecuária, o café e a mandioca. Será mostrada a evolução dessas culturas produtivas, além de toda a valorização da trajetória da pecuária no Acre, que em breve se tornará um dos primeiros estados do país considerados livres de febre aftosa sem vacinação, o que dará um leque de novas oportunidades de negócios ao setor.

A agricultura familiar também será valorizada. O governo irá mostrar, principalmente por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que o plano de desenvolvimento do agronegócio envolve as famílias produtoras, com um intenso trabalho de apoio refletido ainda na regularização fundiária e concessão de crédito.

Em todo o Acre, a expectativa é a de que cerca de 12 mil famílias produtoras sejam beneficiadas nos primeiros dois anos, enquanto outras 4,5 mil ganharão seu título de regularização nos últimos dois anos da gestão do governador Gladson Cameli.

“Vamos fazer a setorização da feira para conseguir trabalhar todo o conceito de agronegócio, onde vamos mostrar que ele se inicia no produtor familiar e vai até o plantador de soja e o grande pecuarista. Vamos dar espaço a todas essas pessoas e as diversas cadeias produtivas do estado”, conta Francisco Dantas, médico veterinário pela Emater.

Expositores e palestras
Ao todo, 32 expositores estão confirmados no Caminhos do Agronegócio. Desses, 16 são para comercialização de produtos, além de cinco grandes produtores de Rondônia que estarão presentes mostrando seus trabalhos e possibilidades de parcerias. A novidade é a participação das casas agropecuárias.

E uma série de palestras e cursos também estarão disponíveis ao público. O governo pretende reunir diversos produtores, dos grandes aos pequenos, para discutir temas como os desafios da implantação de um programa de verticalização das agroindústrias de produção familiar, uso de tecnologias na produção agropecuária e como alavancar a produção de ovinos e caprinos no Acre.

Entre os cursos, o governo prepara o de tratorista agrícola, que já está com todas as vagas preenchidas e dois sobre processamento de leite e derivados, cujas inscrições ainda podem ser feitas na sede da Secretaria de Produção e Agronegócio.

A Expoacre 2019 ainda será palco para uma rodada de negociação entre representantes dos governos do Acre, Amazonas e Rondônia para afinar o processo de criação da Zona Especial para o Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Acre, Amazonas e Rondônia (Amacro).

Parcerias e realização
O espaço Caminhos do Agronegócio está sendo desenvolvido pela Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a Companhia de Armazéns Gerais e Entrepostos do Acre (Cageacre), o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf), o Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A Expoacre 2019 será realizada de 27 de julho a 4 de agosto pelo governo do Estado e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Associação Comercial (Acisa), Federação das Indústrias (Fieac), Caixa Econômica Federal, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (Faeac) e da prefeitura de Rio Branco.


gow banner p20