Geral

Geral

FIEAC: empresários reúnem-se para debater propostas para fortalecer o comércio exterior acreano

Nesta sexta-feira, 04, foi realizada reunião na Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac) para debater propostas que fortaleçam o comércio exterior acreano.

Dentre as sugestões, destaca-se a formatação de um grupo de empresários com potencial para operar com comércio exterior, seja com importação ou exportação. Participaram do encontro, as instituições que integram o comitê Gestor do Plano Acreano da Cultura Exportadora e representantes de empresas que já atuam ou querem ingressar neste mercado.

Durante a reunião, foi proposto um ciclo de encontros que possibilite capacitar e orientar os empresários objetivando conhecer quais os potenciais e oportunidades existem com o comércio exterior: a) Importação e exportação passo-a-passo; b) Logística, questões tributárias e organização das empresas para o comércio exterior; c) Comércio exterior com os países Andinos (Peru, Bolívia e Chile) e com a China; d) Oportunidades de negócios e desafios para o desenvolvimento do comércio exterior pelo Acre.

Presente na reunião, Assuero Veronez - presidente da Federação da Agricultura do Estado do Acre (Faeac), destacou que antes de exportar, há a necessidade de produzir. “Temos muitos empresários que produzem no nosso estado, mas não possuem condições de fabricar em escala. O que temos em excesso para exportar é a carne bovina. Mas, infelizmente, o maior frigorífico que temos - que abate entre 600 e 700 animais - vende quase tudo para Rondônia e lá eles exportam. Nós temos muito o que avançarmos para melhorarmos nossa realidade neste segmento da cultura exportadora.

Segundo o assessor da Secretaria de Indústria, Comércio e Tecnologia (Seict), Victor Hugo, o Governo do Estado, vai coordenar um estudo, em um curto espaço de tempo, que detalhe qual o cenário do comércio exterior acreano. “Vamos identificar qual a avaliação de consumo, de produção, de concorrência, em especial, relacionado ao mercado andino”, garantiu, afirmando que há dificuldades há serem superadas no que diz respeito à vigilância sanitária na fronteira, questões tributárias e incentivos fiscais.

Para o presidente da Fieac, José Adriano, o momento está favorável para fortalecer a cultura exportadora. “ Os empresários e instituições estão conscientes do que é preciso melhorar para avançarmos. Com a formatação do grupo de empresários, conseguiremos promover assessorias para as empresas. Poderemos ajudar a habilitar as empresas para atuarem no comércio exterior, ajudando-as na produção de portfólio com produtos, por exemplo, além de estimulá-las a participar de missões e rodadas de negócios. O comércio exterior é uma grande oportunidade e é atrativo para o empresário acreano”, disse.

A proposta também consiste de promover a divulgação das empresas e produtos acreanos, bem como a promoção de missões e rodas de negocios.

Sobre o Plano acreano da Cultura Exportadora - O Comitê Gestor do Plano Acreano da Cultura Exportadora - PACEX - é uma organização que foi criada em 2017 e é formado por diversas instituições, que têm interesse pelo desenvolvimento do comércio exterior no Acre.

Este Comitê vem sendo coordenado pelas principais instituições de representação patronais (Federacre, Acisa, Faeac, Fieac e Fecomércio) e conta com a participação do Sebrae, Setacre, Governo do Estado do Acre, dentre outras.

Desde sua criação, o Comitê vem realizando diversas atividades, como encontros, debates, visitas e seminários, e - como resultado - foi concebido um plano estratégico, com a previsão de diversas ações, as quais irão tornar o Estado do Acre um ambiente favorável para o comércio exterior, bem como haverá o aumento e estímulo da cultura exportadora por parte dos nossos empresários, profissionais e instituições.


gow banner p20