Geral

Geral

Cuidados com a saúde bucal pode prevenir doenças

Escovar os dentes após as refeições, usar fio dental diariamente regularmente são cuidados essenciais para manter a saúde bucal em dia em todas as idades. Outra medida importante é a visita periódica ao dentista.

Como as consultas particulares podem ter um preço elevado, principalmente quando se procura um profissional quando já existe um problema, um plano odontológico pode ser uma solução viável para baratear os custos com as consultas preventivas, limpezas e procedimentos necessários para manter a integridade do sorriso. Hoje é possível cotar preços de vários planos odontológicos online para escolher aquele que caiba no seu bolso.

Mas, além de preservar os dentes e a gengivais saudáveis, cuidar da saúde bucal é muito mais do que simplesmente cuidar da aparência: outras doenças que vão muito além das cáries podem começar na boca e se espalhar pelo resto do corpo humano.

Muitos quadros graves têm origem na placa bacteriana, aquela película pegajosa que se forma nos pequenos espaços entre os dentes e a gengiva quando os não são corretamente higienizados.

Esse filme bacteriano é capaz de causar uma série de problemas como periodontites (inflamação das gengivas), halitose (mau hálito), as dolorosas e temidas cáries e outros males que ultrapassam a cavidade bucal. Em casos extremos, essas bactérias transitórias podem colocar a vida de um paciente em risco. Entenda.

Doenças cardíacas

A endocardite bacteriana é uma inflamação dos tecidos internos do coração causadas pelas bactérias que originárias da gengivite. Quando elas conseguem penetrar a corrente sanguínea, seja por ferimentos nos dentes, nas gengivas e até via procedimentos odontológicos mal realizados, são capazes de se instalar em outros órgãos.

Segundo estudos realizados na Universidade Federal do Piauí, a endocardite infecciosa pode causar morbidez e até a morte de pacientes cardíacos por causa de lesões arteriais.

Risco às gestantes: prematuridade no parto

Pesquisadores da Universidade de Nova York perceberam um padrão em gestantes com problemas de saúde bucal. A bactéria Actinomyces, detectada nas gestantes que sofreram infecção das gengivas foi relacionada à perda de peso de até 60 gramas em bebês e no adiantamento de partos em até dois dias.

O estudo observou este padrão no acompanhamento de 300 grávidas e detectaram as ocorrências nas gestantes que apresentaram altas concentrações da bactéria, principalmente no terceiro trimestre da gravidez.

Perigo aos diabéticos

Os diabéticos sofrem de um ciclo muito perigoso com atuação das bactérias bucais. Enquanto os altos níveis de açúcar no sangue criam condições para a proliferação da placa bacteriana, a presença da mesma em portadores de diabetes pode agravar o quadro de saúde quando conseguem se espalhar pela corrente sanguínea, causando diversas inflamações e infecções pelo corpo.

Manter os níveis de açúcar controlados e a higienização bucal em dia é fundamental para a manutenção da saudabilidade de um paciente diabético.

Pneumonia e artrite reumática

Uma vez proliferadas na placa, as bactérias podem migrar da boca para outras partes do corpo e em grande velocidade. Entre as doenças mais comuns, essas bactérias têm afinidade pelos tecidos dos pulmões, causando pneumonias e também se instalam bem nas articulações, inflamando as juntas e causando a incômoda e dolorosa artrite reumática.


gow banner p20