Geral

Geral

Número de atendimentos ambulatoriais em Rio Branco aumenta devido ao tempo seco e queimadas

O período de estiagem e as frequentes queimadas registradas na capital acreana aumentaram consideravelmente

os problemas respiratórios, principalmente entre as crianças e os idosos. De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), já foram realizados, em 2019, mais de 29 mil atendimentos ambulatoriais em todo o Acre. Desse total, 32, 45% ocorreram em Rio Branco.

Na Unidade de Referência da Atenção Primária (Urap) Francisco Roney Meireles, no bairro Adalberto Sena, a procura por consultas dobrou no mês de agosto.

“A cada dia aumenta mais o número de pessoas precisando de atendimento. Os casos de problemas respiratórios estão relacionados à mudança brusca de temperatura, o tempo seco e as queimadas. Orientamos a população que evite queimar lixo nos quintais, que coloquem uma vasilha com água na casa para umedecer o ambiente e tome bastante líquido”, salientou a enfermeira Elizangela Rodrigues.

A autônoma Marinete Brito da Silva disse que já é terceira vez que vai a Urap para fazer inalação, somente no mês de agosto. “Esse tempo seco é muito ruim para a nossa saúde, ainda mais que estão ‘tocando’ fogo em tudo. Tenho que tomar mais cuidado, pois tenho problemas pulmonares. Hoje, quando cheguei aqui, me espantei com o tanto de crianças e idosos em busca de tratamento”, frisou.


gow banner p20