Geral

Geral

Tendências da Construção Civil são apresentadas a empresários na FIEAC

Macrotendências; tecnologia de informação e comunicação; sistemas construtivos; sustentabilidade e materiais

avançados entraram na pauta da Câmara Técnica da Construção Civil, que é um dos órgãos consultivos do Fórum Permanente de Desenvolvimento. O futuro do setor já é uma realidade e, para avançar neste sentido, o grupo contou com a participação do engenheiro Lucas Quintanilha, doutorando da Universidade Federal de Santa Catarina, que apresentou as tendências para a indústria da construção, durante reunião realizada na última semana, na FIEAC.

De acordo com o palestrante, o objetivo era discutir os tópicos, especialmente no tocante à área de materiais avançados. “Pois estes foram os pontos levantados pela própria câmara anteriormente, na tentativa de oferecer respostas ou soluções que o mercado lá fora ou a academia têm para essas demandas. As primeiras macrotendências identificáveis são intensificação tecnológica; sustentabilidade; automação de processos; multidisciplinaridade; e particularidade de demanda, especialmente a segmentação de mercado”, revelou.

Duas tendências que vêm se consolidando no país, apontou Quintanilha, referem-se à intensificação tecnológica e automação de processos, que estão muito atreladas ao processo de industrialização da construção civil. “A ideia de tirar o caráter arcaico e artesanal dos processos construtivos e transformá-los em processos industrializados é uma tendência internacional já há alguns anos e que tem chegado ao Brasil especialmente na última década, e que, eventualmente, irá se espalhar por todo o território”, observou.

Para o empresário Marco Aurélio Nobre, a apresentação veio ao encontro da realidade da indústria local, que tem buscado alternativas para otimizar a gestão das obras. “Muito interessante a apresentação. Nós somos construtora local, fizemos contrato com uma empreiteira para um empreendimento específico que nos passou um traço que exigia nove sacas de cimento. Algo muito impactante para nós. Então, fizemos parceria com a Funtac, que levou seu laboratório ao local. Com essa gestão in loco, conseguimos reduzir para oito sacos. Há um controle pontual dentro da obra. Com essa gestão de tempo e as parcerias, temos tido um resultado muito positivo e tem tudo a ver com o que foi apresentado”, relatou.

geral 6Câmara técnica avança nas discussões de alternativas e experiências para impulsionar setor no estado - Fotos: Assessoria FIEAC

NOVOS MEMBROS E SUFRAMA

Na ocasião, o presidente da FIEAC e também da Câmara Técnica da Construção Civil, José Adriano, apresentou as instituições que passaram a membros do grupo, que são OAB/AC, DNIT, Ascontec, IBAP, Seinfra Municipal e IBGE. Para o coordenador do Fórum Permanente de Desenvolvimento, Jorge Tomás, a cada reunião, o entusiasmo de todos se eleva.

“Temos cada vez mais a certeza de que a concepção deste Fórum foi a decisão mais acertada que tomamos nos últimos tempos. É certo que isto irá nos levar a um porto seguro no futuro para a construção civil”, finalizou ele, anunciando que, no próximo dia 23 de julho, será realizada uma reunião extraordinária onde a Superintendência da Suframa apresentará as novas diretrizes da instituição no tocante a financiamentos.


gow banner p20