Geral

Geral

Coleta seletiva de lixo gera mudança de hábito na população e garante renda a famílias na capital acreana

Conscientização ambiental causa impactos positivos na sociedade. Por menor que seja, mudanças geram grandes

resultados, como, por exemplo, o descarte do lixo no local correto. Em Rio Branco, um dos destaques no trabalho realizado pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), é o Ecoponto, inaugurado em 2017, no Conjunto Tucumã. Tudo que é recolhido no local é separado, e o que pode ser reciclado, gera renda para trabalhadores que fazem parte da cooperativa de catadores de Rio Branco (Catar).

Aberson Carvalho, secretário municipal de Meio Ambiente, explicou que houve uma mobilização com a comunidade, explicando como seria feita a dispensação dos resíduos, e de que forma poderiam ser entregues.

“O Ecoponto é uma área coletora, para que o lixo não seja jogado em qualquer local. Serão distribuídos mais 13 Ecopontos em outros bairros. Precisávamos avaliar como seria o resultado, e está sendo um sucesso. A comunidade está adotando a ideia. Ainda existem pessoas que entendem que a beira dos igarapés e córregos é local para dispensa de lixo, mas isso é um trabalho permanente de consciência ambiental. Temos que deixar registrado que houve um grande avanço, e que a população incorporou sim, esse processo”, enfatizou o gestor.

geral 5Desde que foi implantado, o Ecoponto já recolheu e destinou a cooperativas mais de 54 toneladas de pneus e mais de dois mil metros cúbicos de outros tipos de resíduos - Fotos: Regiclay Saady

Carvalho disse que muito do que é recolhido no local, se torna renda para outras pessoas. “Você pode deixar garrafas de plástico, alumínio, papel, que as cooperativas recolhem e transformam o lixo em renda para outras famílias, que são dos catadores”.

Aberson ressaltou que a coleta urbana também comtemplará as coletas seletivas, proposta feita pela prefeita Socorro Neri. “A coleta que temos, e que ocorre de segunda a sábado, também irá passar por um processo na nova licitação, contemplando as coletas seletivas do lixo doméstico, separando o que é seco do que é úmido, do que pode ser reciclado ou não”.

Desde que foi implantado, o Ecoponto, construído com recursos de cooperação financeira entre a prefeitura da capital e Fundação Banco do Brasil, já recolheu e destinou a cooperativas mais de 54 toneladas de pneus e mais de dois mil metros cúbicos de outros tipos de resíduos entregues por moradores de diversos bairros de Rio Branco. O espaço tem capacidade de receber até 20 toneladas de lixo.


gow banner p20