Geral

Geral

Conscientização sobre drogas: alunos e professores da Escola Monte Castelo fazem caminhada pela paz

Nos últimos quatro dias a Prefeitura de Rio Branco, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e

Direitos Humanos (SASDH) com apoio de diretores, professores e alunos de escolas públicas do município, realizaram uma série de atividades referentes a Semana Municipal de Conscientização Sobre Drogas, em alusão ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico de Drogas, comemorado em 26 de junho.

Na sexta-feira (28), alunos, professores, diretores e familiares dos estudantes realizaram uma caminhada pela Paz nas ruas do entorno da escola municipal Monte Castelo, localizada na Estrada Apolônio Sales. Minarjara Gomes de Souza, coordenadora pedagógica da escola, observa que a sociedade, em si, está suplicando pela paz.

“A gestão da Escola Monte Castelo compreende que o “esteio” de uma casa, na verdade, são os pais. Quando agentes consegue incutir na criança esse conceito, ela passa a disseminar essa mensagem em casa. E assim, formamos uma corrente, que na verdade, é o que todos queremos. Uma convivência harmônica com a sociedade em si”, destaca Minarjara.

Dona Maria Luzenira da Silva, sempre acompanha o netinho que estuda na Escola Monte Castelo e apoia, segundo ela, tudo que incentiva a paz social. “Eu acho muito bom. Pra ele é bom demais. Meu neto Samuel Sales, tá no meio né? O Samuel sempre é colégio, em tudo. É importante pra ele eu apoio sabe? Por isso, estou aqui na caminhada, levantando a bandeira da paz”, disse.

Conforme coordenadora da Semana Municipal de Conscientização sobre Drogas e Gerente do Departamento de Promoção de Direitos Humanos da SASDH, Susie Lamas, a Semana é um chamado para que governo e sociedade civil caminhem juntos nas discussões sobre o tema. As ações se deram em parceria com as secretarias de Saúde (SEMSA) e Educação (SEME), além de outros órgãos governamentais e não governamentais, parceiros do projeto do município.

Susie Lamas lembrou ainda que SASDH promoveu ao longo da semana, juntamente com os parceiros, Rodas de conversa sobre saúde mental, álcool e outras drogas, sobre a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), serviços de atenção e cuidado, nos Centros de Referência da Assistência Social, além de Fóruns Temáticos e caminhadas pela Paz.

“Não é razoável esperar das campanhas mais do que elas podem fazer, porque, elas sozinhas são insuficientes para reduzir o grave problema da drogadição. Mas isso é parte importante de uma estratégia multidisciplinar de prevenção”, ponderou Susie.

PAG 9 1


gow banner p20