Esportes

Esportes

Neymar justifica privilégios e promete voltar a figurar entre os melhores do mundo

Neymar completa nesta quinta-feira, no amistoso contra Senegal - às 20h no estádio Nacional de Singapura (9h horário de Brasília) -, 100 jogos pela seleção brasileira.

Na véspera da partida, o jogador do PSG foi homenageado pela CBF e recebeu das mãos do tetracampeão Bebeto, que faz as vezes de chefe de delegação da Seleção nesta viagem a Singapura, uma camisa alusiva à marca. Após a homenagem, o craque do PSG concedeu uma rápida entrevista coletiva na qual falou sobre a lembrança.

Com a presença na sala do hotel usada para coletiva de Neymar Santos, pai do jogador, que chegou nesta quarta de noite a Singapura, do coordenador da seleção brasileira, Juninho Paulista, e de Gilberto Ratto, diretor comercial e de marketing da CBF, Neymar falou por menos de 20 minutos para jornalistas brasileiros e alguns da imprensa local também.

Ele agradeceu o carinho de Bebeto, que desejou sorte e muitos anos de carreira na Seleção a Neymar, e até, de certa maneira, a proteção de Tite. Pois foi questionado sobre tratamento no escrete canarinho, parte do tema da coletiva do treinador mais cedo. O craque citou Messi e considerou normal ter alguns tipos de privilégios na seleção brasileira.

- Estou na Seleção há 10 anos. Sempre fui um dos principais nomes e um dos que carregava tudo nas costas. Nunca fugi disso. Sempre desempenhei meu papel muito bem na Seleção. Quando um atleta atinge um nível desse, é normal ter um tratamento diferente. No Barcelona, o Messi tem um tratamento diferente. É porque ele é mais bonito? Não. É por tudo que ele faz. Não digo só de mim, mas de todo mundo que mostra um futebol nesse nível. É normal no futebol, faz parte.

Para Neymar, o saldo é positivo em 100 jogos pela Seleção. Sem se estender muito no comentário, disse que "a vida de um atleta nem sempre são só vitórias". O jogador citou três momentos especiais com a camisa da Seleção: o primeiro jogo com os EUA, em 2010, a participação na primeira Copa do Mundo e o primeiro gol em Copa, no caso dos dois ele se referia ao torneio mundial disputado no Brasil em 2014.

- (Em 100 jogos) são muitas decepções, derrotas, comete-se muitos erros. Mas se você for um cara que batalha no final de tudo você consegue redimir seus erros. Estou muito feliz por atingir essa marca. Nem nos melhores sonhos imaginei que isso pudesse acontecer" - afirmou Neymar.

O craque atribuiu a ausência entre os melhores do mundo nos últimos dois anos às lesões que enfrentou. Mas apostou que vai voltar a figurar no topo do ranking da eleição da Fifa. No entanto, avaliou que quando esteve com saúde para competir sempre se saiu bem.

- Foram mais de três meses de tratamento de lesão nos últimos dois anos. Isso atrapalha qualquer atleta. Mas se você analisar e pegar todos os jogos e números você vai ver que nunca deixei de jogar futebol. Infelizmente na vida de atleta isso pode ocorrer. Tem que estar com a cabeça boa e preparado para dar a volta por cima. Busco isso para esta temporada, estar bem, torcer para que nada de mau aconteça. Terminando a temporada pode ter certeza que vou ficar sim entre os melhores - prometeu.

Neymar também disse que está feliz no PSG depois uma longa novela na última janela de transferências envolvendo um possível retorno ao Barcelona.

- Estou feliz na Seleção e estou feliz no clube também. Todo mundo sabe do que aconteceu no mercado de verão e da vontade que eu tinha de sair. Hoje me sinto feliz e à vontade no clube também. Não é só na Seleção que estou feliz. A temporada começou muito boa para mim. Defenderei meu clube com unhas e dentes. Darei 100% para que conquistemos coisas grandes. Estando bem no clube chegarei na Seleção - afirmou Neymar, que marcou quatro gols em cinco jogos pelo PSG na atual temporada.

Brasil e Senegal se enfrentam no estádio Nacional de Singapura, às 20h de quinta-feira pelo horário local - 9h de Brasília. É o primeiro amistoso dos dois desta data Fifa de outubro - no próximo domingo, no mesmo horário e local, a adversária será a seleção da Nigéria. O time brasileiro faz mais um treino antes da partida, às 17h30 local, nesta quarta - 6h30 horário de Brasília.


gow banner p20