Cultura

Cultura

Prefeitura lança livro-álbum Graffiti RB

Ação faz parte da programação do Encontro Internacional de Grafiteiros, que acontece na capital

Com o objetivo de reconhecer o trabalho dos artistas urbanos de Rio Branco e a sua contribuição para a cidade, a Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil (FGB), lançou nesta quarta-feira, 17, o livro-álbum Graffiti RB, no Teatro Maués Melo – “A Garça”.

A prefeita Socorro Neri participou da solenidade, e recebeu de presente dos grafiteiros um kit do Encontro Internacional dos Grafiteiros, o RB Graffiti, que se iniciou na última sexta-feira, na capital. A chefe do poder executivo municipal ainda destacou que a obra é um reconhecimento da gestão a todos os artistas deste segmento.

“Se alguns consideram a arte do grafismo marginal, nós não a consideramos assim. Se alguns querem criminalizá-la, nós queremos dizer para o mundo todo, a partir deste nosso pequeno espaço, que nós valorizamos e respeitamos o grafite”, disse a prefeita.

A equipe responsável pela concepção da obra é o historiador Marcos Vinicius Neves, a fotógrafa Talita Oliveira, a pesquisadora histórica Diana Dantas, e a designer gráfica Marina Bylaardt. Os exemplares retratam em suas páginas a alma rio-branquense traduzida por artistas locais ou que por aqui passam.

“Começamos nossa pesquisa em novembro de 2018, registrando os locais que eu já conhecia, e entrevistando os artistas. Foi uma longa jornada em busca de imagens, fotografando os espaços e contando também com acervo de fotógrafos locais. Ao final, tínhamos um banco de 4 mil fotos, e aí começou o trabalho mais difícil, que foi filtrá-las. Por isso, priorizamos espaços que tinham incentivo da Prefeitura, os painéis coletivos e também os mais antigos”, contou Talita Oliveira, fotógrafa e pesquisadora do livro.

Representando a FGB, a pesquisadora Diana Dantas frisou que essas artes fazem parte da historiografia acreana: “Esse trabalho surgiu da ideia do Sérgio, presidente da FGB, que se sensibilizou em registrar essas artes tão importantes para a cidade. Ele conversou com o então prefeito Marcus Alexandre, que abraçou a ideia, e nossa prefeita Socorro Neri deu sequência”, lembrou.

Ao todo, são 124 páginas com belas fotografias de murais espalhados em 60 pontos da cidade, desde o Centro, até os bairros da periferia. Contém, ainda, materiais colhidos com entrevistas de 23 artistas. Além disso, a obra traz uma linha do tempo histórica destas artes em Rio Branco, de 1980 até os tempos atuais.

O grafiteiro e um dos idealizadores do RB Graffiti, José Alberto, conhecido como Junior TRZ, conta que o movimento esperou ansiosamente para ter um registro assim, e que o resultado ficou mais do que o esperado, pois além de mostrar as fotos, o álbum também conta com uma importante pesquisa histórica.

“É emocionante estar vivendo esse momento de valorização. Hoje o dia ficou marcado na nossa história enquanto artistas. Só temos a agradecer a Prefeitura por todo esse apoio e respeito com o movimento de artes urbanas”, enfatizou Junior.

O livro-álbum Graffiti RB está disponível em versões impressas e em PDF online, que pode ser acessado por meio do site da Prefeitura de Rio Branco (pmrb.ac.gov.br).


gow banner p20