Poronga

Poronga

Ferramentas

O governador Gladson Cameli (PP), o vice Wherles Rocha (PSDB) e o secretário de Segurança Paulo Cezar, participaram ontem, em São Paulo, de um ato que marcou a compra de 110 viaturas policias, Pick Up Mitsubishi L200, para aparelhar o setor de segurança no estado.

Júbilo

O governador registrou com alegria o ato nas redes sociais: “Assinamos agora há pouco o contrato para aquisição de cento e dez viaturas policiais. Adquirindo diretamente com a fabricante dos veículos o governo do estado gerou uma economia de cerca de R$ 4 milhões aos cofres públicos, comparando com os valores praticados em nossa região”.

Metas

E finalizou: “Esta ação faz parte de nossas metas para a melhoria da segurança pública, dando condições de trabalho para nossas polícias, agentes penitenciários e bombeiros”.

Sob nova direção

O PSDB no Estado do Acre será dirigido, nos próximos dois anos, pela deputada federal Mara Rocha. O nome da parlamentar federal foi um consenso entre os filiados e membros da Executiva, que entenderam que Mara Rocha está no melhor momento para liderar o partido no Acre. A notícia foi veiculada pela parlamentar em sua página no Facebook.

Alvíssaras

A escolha de Mara Rocha foi saudada por tucanos de expressão nacional, como o presidente Nacional da legenda, Bruno Araújo; o presidente nacional do Instituto Teotônio Vilela – ITV, Deputado Pedro Correia; e a Presidente do PSDB Mulher, a ex-governadora Yeda Crusius.

Planos

Responsável por conduzir o partido nas eleições municipais de 2020, Mara Rocha contou um pouco dos projetos que pretende implementar. “Primeiramente, tenho que externar minha emoção com o voto de confiança do partido em me colocar na presidência. Nosso foco é fortalecer o partido em todo Acre, trabalhando chapas fortes para vereadores e articulando alianças para a disputa das prefeituras”.

Musculatura

E ainda: “Temos que fortalecer, ainda mais, o PSDB, dando continuidade ao trabalho das últimas eleições, que nos colocou com 2 deputados estaduais, 1 vaga federal e o cargo de vice-governador”, pontuou.

Renovação

Mara Rocha também falou sobre a formação de novos quadros partidários: “Vamos fortalecer o ITV no Acre, criando cursos de formação política para os candidatos a cargos nas prefeituras e câmara de vereadores, além disso, iremos incentivar mais candidaturas femininas, afinal, não podemos esquecer que o PSDB tem uma importante presença feminina em sua história, com nomes como Dona Ruth Cardoso, Yeda Crusius, Thelma de Oliveira”.

Intercâmbio

Por fim: “A juventude tucana também receberá um olhar especial. Precisamos atrair mais jovens para a vida política e iremos promover encontros e bate-papos com novas lideranças, de maneira a criar novos quadros que participem da reestruturação do nosso Acre. Estou muito animada com esse novo desafio e quero consolidar o protagonismo do PSDB no Estado”, finalizou a parlamentar.

Entendimento

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou ontem, sexta feira, que a Vaza Jato enfraquece a condenação de Lula e a anulação não é mais uma possibilidade distante. Ele diz: “a mim me parece que o efeito [das mensagens vazadas] já é deslegitimador dessas sentenças. Quando a gente vai para o exterior, as pessoas perguntam: como é que vocês fizeram isto?”

Perguntas, perguntas!

O ministro Mendes acrescentou, sobre a impressão do direito internacional: “vocês lograram um sistema de combate à corrupção, agora estão com a credibilidade do sistema afetada. Como um juiz sai para integrar um governo de oposição àquele que está preso?”

Cenário

O site Diário do Centro do Mundo destacou o contexto em que ocorreu a declaração do ministro: “em evento em São Paulo, Gilmar disse que o STF já debateu sobre o uso de provas obtidas de forma ilícita e que haverá a necessidade de a Corte voltar a tratar do tema. ‘Há uma jurisprudência em alguns casos em que se diz: a prova, mesmo ilícita, em alguns casos serve para isentar determinada sanção ou inocentar alguém’, declarou.”

Cof, cof, cof...

A baixa umidade relativa do ar, estiagem prolongada e aumento do número de focos de calor e de queimadas deixam o Acre em situação de vulnerabilidade ambiental e criticidade em termos de risco de fogo.

SOS

Por este motivo, representantes de instituições federais, estaduais, municipais e ONGs, que fazem parte da Comissão Estadual de Gestão de Riscos Ambientais (CEGdRA) e do Comitê Gestor Institucional de Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas – PPCDQ, se reuniram na manhã de ontem, sexta-feira, 9, de forma emergencial e decidiram decretar estado de alerta ambiental no Acre.

Burocracia

O decreto deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de segunda-feira, 12. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) irá oficializar as ações institucionais e elaborar um plano estratégico sobre a situação de alerta ambiental, mas as ações para reduzir o impacto das queimadas no Acre já começaram.

Força tarefa

Treze instituições presentes à reunião se comprometeram a tomar medidas mais severas para conter o uso do fogo, com estratégias de controle, fiscalização integrada, abertura de canal de denúncias e educação ambiental.

Alerta

A decretação de alerta ambiental tem como objetivo evitar o agravamento da situação atual, considerando que o período de estiagem deverá se estender por mais três meses.

Ranking

No período entre 1º de janeiro a 9 de agosto de 2019, o Acre encontra-se em oitavo lugar entre os estados da Amazônia Legal que mais queimaram, com 1.257 focos. Somente nos primeiros sete dias de agosto, o Acre subiu neste ranking, passando a ocupar o quinto lugar com nível de criticidade elevado acumulando em sete dias 50% do total de focos de todo o ano de 2019.

Medida inócua

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na sessão da última quinta-feira, 8, para criticar o decreto do governo Gladson Cameli (PP) que prorrogou a redução na cobrança do ICMS sobre o combustível de aviação. Para ele, a medida se mostrou ineficaz para a população acreana, já que as grandes companhias aéreas não reduziram os preços das passagens.

Olhando pra dentro

O parlamentar defende que o benefício seja dado apenas para as empresas de aviação regional, que operam em voos entre os municípios do estado. Na avaliação de Edvaldo, essa é uma forma de garantir preços acessíveis, principalmente, aos moradores das cidades mais isoladas, cujo acesso só é possível via aérea ou fluvial.

Racionalidade

O deputado defende que a redução na cobrança do ICMS do combustível da aviação – que chega a 97% – não seja mais concedida para empresas como Gol e Latam por os consumidores continuarem a pagar tarifas de altíssimo valor.


gow banner p20