Poronga

Poronga

Bordoadas

O deputado Roberto Duarte, expoente liderança do MDB, sigla que detém envergadura na coligação que ano passado levou o governador Gladson Camei (PP) ao Palácio Rio Branco, bateu forte e colocado na decisão do governo em homologar no Diário Oficial de ontem a contratação de um jatinho de R$ 5,2 milhões que ficará à disposição sine die (sem data fixa) do governador. A empresa vencedora do certame é do Amazonas, a Manaus Aerotaxi.

Ato inconcebível

Segundo o deputado, para sua surpresa, dado a audácia da iniciativa, ontem acordou com a notícia de que foi publicado no Diário Oficial a homologação da contratação da aeronave, do tipo jato, para uso exclusivo do governador e de agentes indicados pelo gabinete governamental.

Desalento

Para Duarte, a iniciativa do governo torna-se mais surreal, a partir do momento em que o próprio Gladson Cameli - ao reconhecer o estado de calamidade financeira do setor saúde do estado -, já houvera declarado em entrevista ao programa do jornalista Edvaldo Souza, na TV Gazeta, que não necessitava de tal mordomia, posto que já tinha um avião particular e não precisava viajar as expensas do suado dinheiro tomado do cidadão, tratado pelo andar de cima como contribuinte. “Fiquei esperançoso e não havia me pronunciado porque acreditava que seria cancelada a licitação”, salientou o emedebista.

Contradição

Adiantando raciocínio, Duarte disse que, partindo do próprio governador, a população tomou conhecimento, no início do ano, da decretação do estado de calamidade financeira no setor saúde, presente o caos econômico reinante no segmento e a penúria dos cofres públicos para enfrentar a situação.

Comparativo

Lembrou, ainda, que a saúde, segurança e a educação do Acre estão vivendo um caos sem precedentes e necessitam desses recursos. “Agora vem esse mesmo governo homologar essa sinecura, contratando um jatinho somente ao alcance das posses do milionário astro Neymar, do clube francês PSG, ou ainda dos astros da música sertaneja?”, indaga Duarte, com um que de espanto.

Lamentável

“Uma contratação dessa natureza, no meu singelo entendimento, fere os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, razoabilidade e eficiência da administração”, declarou o parlamentar. Roberto Duarte garantiu que vai buscar barrar o que classifica de imoralidade, “pois é inadmissível regalias como essas no momento financeiro que vivemos”.

Cátedra

Revendo os princípios norteadores da administração pública e do próprio direito administrativo, colhemos que esse braço da ciência tem como objetivo trabalhar a favor do interesse público, e dos direitos e interesses dos cidadãos que administra. Um indivíduo que trabalha na administração pública é conhecido como gestor público, e tem uma grande responsabilidade para com a sociedade e nação, devendo fazer a gestão e administração de matérias públicas, de forma transparente e ética, em concordância com as normas legais estipuladas.

Questão de sensatez

Jules Henri Fayol, autor e criador da Teoria Clássica da Administração, já ensinava que administrar é prever, organizar, comandar, coordenar e controlar. Na iniciativa de contratar esse jatinho, as expensas do combalido cofre do tesouro estadual, destinado a cruzar os ares dos trópicos, não consta nenhum das situações que possam ser acopladas aos enunciados no conceito de Administração de Fayol. No entendimento da coluna, o racional é o governador, de imediato, mandar rever essa decisão.

Inovação

Os credores do governo estão lançando mão das inovações tecnológicas para reaver créditos por serviços prestados. O empresário Paulo Henrique, diretor da empresa Digicópias, que opera no ramo de fotocópias e similares, resolveu postar nas redes sociais cobrança à Secretaria Estadual de Saúde por prestação de serviço de impressão e disponibilização de equipamentos e suprimentos.

Decisão extrema

Sem ver a cor do vil metal desde dezembro do ano passado e acumulando credito de mais de R$ 300 mil reais junto à pasta da Saúde, Paulo afirma que não tem mais como atender o contrato e revela que não mais atenderá às demandas partindo da Sesacre.

Sem crédito

“Eu não tenho mais como atender esse contrato. Na sexta-feira, meu fornecedor de papel, onde eu devo mais de 70 mil reais, me disse que não me vende mais papel. O meu fornecedor de toner e peças também me disse a mesma coisa”, afirma Paulo.

Propagandeando

O empresário diz que o objetivo é que o vídeo se espalhe e que alguém da Sesacre resolva pagar o que lhe é devido. “Se não me pagarem dezembro do ano passado, maio e junho eu não tenho como atender mais. Não vou comprometer o capital da minha empresa por um contrato em que tudo que me pediram, eu fiz. Eu nunca recebi uma posição sobre o meu débito de dezembro”, disse Paulo.

Investigação

Ontem pela tarde a PF cumpriu sete mandados de busca e apreensão e 4 de prisão temporária pelo suposto crime de invasão de celulares. A autorização para a Operação Spoofing da PF foi concedida pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, conhecidíssimo pela militância política.

Nuances

A referida operação já nasceu viciada e sob o signo da desconfiança, pois o chefe da PF [Moro] é alvo de vazamentos cabeludos cujos arquivos foram obtidos pelo Intercept de maneira anônima. A Constituição Federal protege o sigilo da fonte jornalística.

Gato e rato

O editor do site Intercept Brasil, Leandro Demori, comentou a ação policial e mandou um recado para Moro: “Só pra lembrar: nem tentem descredibilizar o arquivo. Não lutem contra os fatos, todos empilhados aqui”, tuitou o jornalista. Embora a operação foque supostos hackers, o ministro Sérgio Moro não desmentiu a veracidade das informações vazadas nas reportagens do Intercept e demais órgãos de imprensa livre.

Transição

A corrente interna do PT Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária dentro da legenda, aumentou a defesa de que o ex-prefeito Fernando Haddad assuma o comando do partido no lugar da atual presidente, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR).

Novo nome

Um dos defensores de Fernando Haddad no comando nacional do PT é o ex-prefeito de Maricá Washington Quaquá, presidente estadual do PT do Rio de Janeiro. Em artigo, Quaquá diz que a boa notícia que o PT pode dar ao povo brasileiro “é o chamamento ao professor Haddad para assumir o comando do partido e a partir dele, chamar o país a união em torno de objetivos democráticos, de Justiça e felicidade para o povo”.

Entendimento

Aqui no Acre, em artigo publicado na página 3, aí ao lado, o ex-presidente da Executiva Municipal de Rio Branco, professor Marcos Inácio Fernandes, anuncia um movimento no interior do PT empenhado na reconstrução da unidade estadual do partido, a partir da criação da corrente CNPT (Construindo um Novo PT), envolvendo entendimento das correntes Articulação com a DR (Democracia Radical).


gow banner p20