Poronga

Poronga

Turbulência

A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública, Zenair Bueno, deu prazo de 72 horas, a contar do despacho assinado na quarta-feira (17), para que o governo do Acre e a empresa Manaus Aerotáxi esclareçam os procedimentos que culminaram com o processo licitatório para o uso de horas de vôo de um jatinho na cifra de R$ 5, 2 milhões de reais.

Plano de vôo

O resultado do certame, já publicada no Diário Oficial, dá conta que a empresa fornecerá ao governo do Acre 228 horas de jatinho no valor de R$ 18 mil reais, porem não elenca especificações acerca do uso da aeronave e o motivo da contratação.

Pouso forçado

O despacho da juíza Zenair remete aos trâmites de uma Ação Popular proposta no último dia 11 pelo vereador de Rio Branco, Emerson Jarude (Sem partido). No pedido, o vereador, que também é advogado, pede decisão liminar do juízo para suspender o pregão por registro de preço que tem por finalidade contratar a locação do jatinho.

Mudando de rota

Segundo o parlamentar, a Ação Popular é uma medida de proteger o dinheiro público, que, segundo ele, estaria sendo gasto de forma indevida com o aluguel de um jatinho no valor de mais de R$ 5 milhões para custear as viagens do governador e de agentes do estado, procedimentos que podem ser feitos -, como sempre os foram -, em aviões de carreira.

Economizando em horas vôo

“Verificamos que com essa quantia dá pra comprar mais de 3 mil passagens no valor de R$ 1.500 reais. Nós estamos vivendo um momento de crise, que vem sendo demonstrada pelo próprio Governo a partir do momento que decreta calamidade pública na saúde, e que parcela o 13º salário dos servidores. A licitação de um jatinho vai na contramão de tudo isso”, afirma Jarude em sua peça onde roga a liminar.

Parceria

O Presidente da Fieac José Adriano e o vice João Paulo, juntamente com os parceiros do Comitê Gestor do Plano Acreano da Cultura Exportadora - Pacex -, reuniram-se ontem no Palácio com o Governador Gladson Cameli. Na oportunidade, José Adriano entregou ao Governador o Manifesto que busca estimular o aumento da Cultura Exportadora no Acre.

Irracionalidade

O desmatamento na Amazônia brasileira cresceu na primeira metade de julho e superou a taxa do mês inteiro no ano passado, ameaçando o acordo comercial do Mercosul com a União Europeia. A informação é da Agência Reuters.

Predadores

Mais de 1 mil quilômetros quadrados de floresta foram derrubados na primeira quinzena de julho, o que representa 68% a mais em relação a todo o mês de julho de 2018, segundo dados preliminares de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Referência

O desmatamento visto até o momento em julho é o maior de qualquer mês desde agosto de 2016, e ocorre após aumentos importantes na comparação anual ocorridos em maio e junho.

Sobrevivência humana

A Amazônia abriga a maior floresta tropical do mundo, e cientistas consideram sua proteção essencial no combate à mudança climática. Ambientalistas dizem que o aumento do desmatamento no Brasil é resultado das políticas do presidente Jair Bolsonaro e de sua retórica a favor do desenvolvimento da região.

fora do compasso

No mês passado o Mercosul, bloco formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, firmou um acordo comercial com a UE que inclui compromissos ambientais. O pacto já enfrenta uma batalha para ser ratificado por países membros do bloco europeu, cujos agricultores temem a competição do poderoso setor agrícola brasileiro, que afirmam estar sujeito a regras ambientais menos rígidas do que as europeias.

Habemus candidato

A expressão em latim “habemus papa”, que anuncia a eleição de um novo chefe mundial da Igreja Católica após os conclaves de bispos do mundo todo com direito à voto na eleição papal, poderá ser perfeitamente aplicada ao PSDB em Cruzeiro do Sul, que terá candidato próprio na disputa do ano que vem.

No páreo

O anúncio foi feito por Major Rocha, que é o vice-governador do Estado e também presidente do PSDB, o partido cujo símbolo é o tucano, uma ave genuinamente brasileira. Rocha está mais uma vez visitando o Juruá.

Líder no Juruá

Aliás, o vice-governador está se consolidando cada vez mais como uma forte liderança política região do Juruá. Embora natural de Rio Branco e com fortes ligações com o município de Sena Madureira, o atual vice-governador, com a ideia de montar um gabinete de despachos em Cruzeiro do Sul e indo à cidade e à região pelo menos uma semana de cada mês, tem conseguido angariar a simpatia dos cruzeirenses e juruaenses e já é apontado na região como uma autêntica liderança local.

Dono da região

A presença constante de Rocha no Juruá vem, desertando ciúmes da família Sales, cujo grande chefe é o enrolado ex-prefeito Vagner Sales. Ao gabinete de Rocha tem chegado informações de que, por onde passam, os membros da família do ex-prefeito não deixam nada barato em relação ao vice-governador. O chefe da família tem inclusive provocado aliados perguntando: “- vocês vão deixar mesmo o Rocha tomar conta da nossa região”?. De fato o surgimento de uma nova liderança na região incomoda muito a quem se julga dono do Juruá.

Necessidade de palanques

Ainda a propósito de Rocha no Juruá, o vice-governador ressaltou o bom trabalho do prefeito Ilderlei Cordeiro em Cruzeiro do Sul. Disse que ele é seu amigo e aliado, mas defende a necessidade de um candidato próprio do PSDB – e o atual prefeito é do PP, partido do governador Gladson Cameli.

Apoiamento

Aliás, Gladson já declarou apoio a Iderlei. Rocha, no entanto, defende o lançamento de candidatura própria porque a legislação agora proíbe coligações de partidos na cabeça da chapa (cargos majoritários) e também pela necessidade de haver palanque os candidatos a vereadores.

Sem Henrique Afonso

Se de fato lançar candidato a prefeito em Cruzeiro do Sul, o PSDB deverá se livrar da calejada imagem do ex-deputado federal Henrique Afonso, que já foi candidato (derrotado) pela sigla e, do ponto de vista ideológico, tem se comportado ao longo do tempo como um homem sem lado. Do PC do B, passando pelo PV e pelo próprio PSDB, o ex-deputado tem transitado em todos os partidos. Os tucanos querem como candidato alguém com um perfil mais ideológico.

Clodoaldo vai virar tucano

Esse perfil pode ser encontrado no vereador Clodoaldo, do PR de Cruzeiro do Sul. Major Rocha vem conversando com o vereador e quer levá-lo para o ninho tucano. O vereador só espera a chamada portabilidade, quando os políticos com mandatos podem trocar de partidos sem o risco de perderem o posto. O próprio Rocha admite ter convidado o vereador e ele teria aceitado a possibilidade de vir a ser candidato a prefeito.


gow banner p20