Cidade

Cidade

Prefeitura garante Selo de Responsabilidade Social para empresas vinculadas ao projeto "Amigas da Paz"

A prefeita Socorro Neri assinou, na manhã desta terça-feira, 17, decreto que concede um Selo de Responsabilidade Social às empresas que integram o projeto Amigas da Paz, de autoria do Ministério Público do Acre em parceria com Sesc, Senai e com a própria prefeitura de Rio Branco.

O projeto Amigas da Paz surge com intuito de apoiar, junto às empresas, ações que possam fortalecer o empoderamento feminino, proporcionando autonomia financeira e resgate da autoestima de mulheres, travestis e transexuais.

"Não é só um projeto para empoderar e profissionalizar mulheres. É um projeto de mulheres para erguer mulheres". Disse Patrícia Rego, Coordenadora do Centro de Atendimento a Vítima, do Ministério Público do Acre.

A prefeita Socorro Neri, falou da importância de ter a prefeitura sendo parceira do projeto e reforçou a intenção de transformar em lei o decreto que concede o Selo de Responsabilidade Social para as empresas: "Os números mostram que a violência contra mulher é alarmante. E a nossa gestão sempre será parceira dos que buscam fazer a diferença e mudar essa triste realidade". E seguiu: "Além das questões institucionais, eu confesso que a luta pelo fim da violência contra a mulher e por oportunidades iguais para todos, independente de questões de gênero, é uma causa de vida toda para mim. Por isso, pretendo enviar, para câmara dos vereadores, um projeto para que esse selo de reconhecimento, que estamos concedendo as empresas, se torne lei. Pois, independentemente de quem estiver à frente da prefeitura, esta ação deve seguir acontecendo". Finalizou Socorro Neri.

Durante o lançamento do projeto Amigas da Paz, várias empresas marcaram presença, legitimando e fortalecendo a ação. Para a empresária Patrícia Dossa, a sensibilidade feminina é de suma importância para o sucesso do projeto: "As mulheres têm uma sensibilidade diferenciada e conseguem entender umas, as outras. Esse projeto acerta muito ao perceber essa sensibilidade e usar isso como ferramenta para mudar uma realidade cruel", opinou.

 Violência contra a mulher no Acre

 O Acre está sempre entre os estados brasileiros com maior índice de feminicídio.

O Monitor da Violência, publicado pelo Portal G1, no dia 07 de março de 2019, mostra que em 2018, o Acre registrou 14 mortes por intolerância de gênero. Em 2019, até o mês de abril, já foram registrados 4 casos de feminicídios, um por mês.


gow banner p20