Artigos

Artigos

A quem chamar de companheiro!!!

“A direita nunca me enganou. A esquerda, já”.
Daniel Marc Cohn-Bendit (1945 -)
“Se você não é parte da solução, você é parte do problema.”
Lenin (1870-1924)

Nesse domingo, 8 de setembro, o Partido dos Trabalhadores – PT, realizou em todo o Brasil seu processo de eleições diretas – PED, para eleger seus dirigentes. Aqui no Acre realizamos eleições nos 22 municípios, onde escolhemos os presidentes dos Diretórios Municipais e escolhemos as chapas de delegados que vão eleger o presidente estadual da legenda e os delegados ao Congresso Nacional, que irão eleger a presidência do Partido nacionalmente.

Aqui em Rio Branco fizemos uma lindíssima festa, bem ao estilo da tradição petista, com muita arte, música, poesia, painéis de grafites, balões coloridos (Salve Zé Gilberto), café compartilhado, churrasco, brechó cultural (livros, DVDs, CDs. LPs) e de roupas, calçados e outras quinquilharias...e o registro dos nomes pelos que aqui passaram, no “Mural LULA LIVRE!!”, essa bandeira que aglutina o nosso partido e os demais democratas que clamam por justiça.

Porém e, sempre há um porém, os números que emergiram da urna não foram a altura da festa e nem fez jus ao esforço dos militantes, que estiveram por muitos dias arrumando a nossa sede para receber os filiados. Em que pese o esforço de mobilização, apenas 253 filiados vieram votar de um total de 5.504 filiados registrados em Rio Branco.

Confesso que esperava números melhores, mas esses 4,6% de comparecimento não me confortam, mas, também não me entristecem e nem me desanima. Eles podem ser considerados melhores do que aqueles 7,2% que compareceram ao PED /2017, no qual fui eleito. Na época tínhamos o Governo, a Prefeitura e uma profusão de filiados com cargos comissionados, 1 Senador, 4 Deputados Federais e 5 Deputados Estaduais e os 4 Vereadores e, no entanto, fizemos uma festa bem mais tímida e só compareceram 323 filiados.

Agora em 2019, com a derrota eleitoral do ano passado, muitas desfiliações aconteceram e “pretextos” é o que não falta para abandonar a legenda. Só acho lastimável é que muitos dos que nos deixam, usufruíram por muitos anos de cargos comissionados, no governo e na Prefeitura, não pagavam o partido e deixam suas dívidas espetadas e nem um muito obrigado!

Esse PED/2019, também existiram muitos “pretextos” para o não comparecimento. O final de semana prolongado, estimulando as viagens, os festivais de praia em Boca do Acre e Porto Acre, o vendaval de granizo que se abateu nessa semana sobre a cidade, além da apatia e prostração política, que se abate sobre muitos.

Mas a festa aconteceu e foi emocionante. A nossa militância mostrou sua resiliência e mostrou sua energia. Ela pede passagem e exige respeito. O PED/2019, nos revela os desafios que temos que enfrentar. Àqueles que o viabilizaram, superando o desafio da indiferença de uns, boicote de corrente interna, agressões gratuitas, incompreensões políticas, etc. Cabeça erguida, espinha ereta e coração tranquilo. ORGULHO DE CHAMÁ-LOS COMPANHEIROS!!!

PS – Apenas senti falta de dois companheiros na nossa festa. O Piola e o Panelada, que estiveram no PED/2017. Para compensar e, mesmo com sérios problemas de saúde, o Lhé se fez presente e contagiou a todos com a sua energia.

É militante do PT

Assine nossa Newsletter

Receba em seu e-mail nossas promoções, dicas e muito mais


gow banner p20