Geral

    Governo não paga auxílio temporário de R$ 420 e servidores da saúde ameaçam cruzar os braços

    O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Acre (SINTESAC), vem a público repudiar o não pagamento do auxílio temporário de R$ 420,00 do mês de outubro aos servidores da saúde, amparo que beneficia quase 5 mil profissionais da saúde.

    Diretor do SINTESAC, Jean Lúnier alerta sobre revolta dos servidores da saúde e que, a qualquer momento podem cruzar os braços. “A pandemia não acabou, os relatórios mostram um grande crescimento de infecção por COVID-19 na população do Acre, os trabalhadores não podem ficar desamparados”, disse Lúnier.

    O pagamento é feito a servidores da Secretaria de Estado de Saúde contemplados pela Lei nº 3.627, de 12 maio de 2020, implementado a partir da aprovação, no final de maio, um projeto de lei de autoria do próprio Executivo. Aqueles que estejam recebendo Adicional de Insalubridade em valor inferior ao Auxílio Temporário de Emergência em Saúde (ATS) e aos servidores ativos da área da saúde pública que não haviam sido contemplados pela lei, mas que se expõem aos efeitos da Covid, lotados nas unidades de saúde e em atividade nos setores de lavanderia, cozinha, recepção, serviços gerais, manutenção, entre outros. A inclusão de novos servidores foi feita a partir da publicação da Lei nº 3.631, de 26 de maio deste ano.

    Image
    Image

    logo news2