Geral

    Governo lança programa de compra direta com R$ 7,5 milhões para produtores da agricultura familiar

    O governo do Acre lançou na tarde desta terça-feira, 30, o Programa de Subvenção de Compras de Alimentos, que busca reduzir os impactos negativos causados pela pandemia de Covid-19 no setor rural, socorrendo os pequenos produtores da agricultura familiar com a compra de sua produção e garantindo o fornecimento gratuito de alimentos às famílias em vulnerabilidade social.

    Ao todo, o Estado se prepara para investir R$ 7,5 milhões com recursos oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que fazem parte do Programa de Desenvolvimento Sustentável no Acre (PDSA). A meta é beneficiar duas mil famílias rurais com a compra de suas produções e mais seis mil famílias que fazem parte dos programas de assistência social com segurança alimentar, incluindo 300 famílias indígenas.

    O vice-governador Major Rocha lembrou, na ocasião, que há muito tempo o Estado tinha um amplo programa de compras de produtos agrícolas que diminuiu drasticamente nas últimas gestões. Ele ressaltou que o governador Gladson Cameli desde o início de sua campanha defendeu o modelo de desenvolvimento do Acre pelo agronegócio e que agora é o momento de ajudar o homem do campo.

    “Não imaginávamos que viveríamos uma pandemia e que haveria impactos tão grandes na economia e no modo de viver das pessoas. Somos um governo dedicado ao desenvolvimento do agronegócio no nosso estado e isso inclui ajudar o pequeno produtor neste momento difícil, manter o homem do campo em sua propriedade, de modo que ele consiga vender sua produção e se sinta estimulado a continuar”, disse o vice-governador.

    alimentos 003Governo do Acre lançou na tarde desta terça-feira, 30, o Programa de Subvenção de Compras de Alimentos, que busca reduzir os impactos negativos causados pela pandemia de Covid-19 no setor rural - Fotos: Marcos Vicentti/Secom

    União de setores

    O Programa será executado pela Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas Para as Mulheres (SEASDHM). As compras e distribuição serão realizadas a cada dez dias por mês, durante 12 meses.

    Segundo o secretário de Produção e Agronegócio, Edivan Maciel, o Acre ainda tem muito a avançar na agricultura e no apoio ao pequeno produtor. O Programa de Subvenção de Compras de Alimentos é só mais um dos apoios à agricultura familiar que, entre outros projetos, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal, vai investir em todo o Acre cerca de R$ 14,3 milhões no setor nos próximos meses.

    “O agricultor familiar no momento está proibido de participar de feiras livres devido à pandemia. Com isso, ele tem tido dificuldades de vender sua produção. Mas, com o programa, o governo fará essa aquisição e a doação simultânea, que chegará a quem está em vulnerabilidade social. É fortalecer a produção rural e amparar quem mais necessita”, explica o secretário.

    Pelo programa, cada produtor inscrito no PDSA poderá ganhar até R$ 3 mil nas vendas de seus produtos. Para o superintendente da Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Acre (Cooperacre), Manoel Monteiro, que representa centenas de produtores rurais, a ajuda chega num momento crucial.

    “É realmente muito importante. Vocês não têm ideia de como os produtores da agricultura familiar estão ansiosos por um programa de funcionamento como esse. Com a pandemia, os pequenos produtores são os que mais tiveram dificuldades”, relata Monteiro.

    alimentos 002

    Agência de Notícias do Acre

    Image
    Image
    Image

    logo news2