Geral

    Após controle de incêndio em lixão que durou 24 horas, local passa por vistorias no interior do Acre

    Fogo foi controlado na quarta-feira (24). Equipes da prefeitura fazem monitoramento da área

    Um incêndio atingiu o lixão do município de Rodrigues Alves, no interior do Acre, na última terça-feira (23) e a Secretaria de Meio Ambiente com o apoio do Corpo de Bombeiros levaram pelo menos 24 horas para controlar as chamas. O lixão fica a 2,5 quilômetros da cidade.

    O incêndio foi controlado na quarta-feira (24), mas o lixão segue sob vistoria da secretaria de Meio Ambiente que vai ao local três vezes ao dia, informou a secretária Joice Matos.

    Joice disse ao G1 que o fogo não tomou maiores proporções porque atingiu apenas uma das valas onde o lixo é descartado. Mas, formou uma grande cortina de fumaça.

    “Em um primeiro momento nós acionamos o Corpo de Bombeiros e veio uma equipe e tentou apagar com água, mas em decorrência do material não deu certo. Ele apagava e com meia hora voltava porque ficava queimando por baixo”, disse.

    Depois dessa tentativa, equipes da secretaria de Meio Ambiente da cidade utilizaram duas máquinas para fazer a movimentação do lixo para conter as chamas. A fumaça não chegou a atingir a cidade, garantiu a secretária.

    “Começamos a espalhar o material e ele foi apagando gradativamente e foi como conseguimos controlar, com o uso de máquinas”, ressaltou.

    O comandante dos bombeiros no Juruá, capitão José Oliveira, explicou que o fogo em lixões avança devagar e produz mais fumaça do que fogo. Também apresenta dificuldade para conter por causa da profundidade e dos materiais descartados.

    “Foi preciso utilizar máquinas para poder controlar tudo. O que foi recomendado à prefeitura é que conseguisse máquinas para poder remover o lixo e o solo para conter o fogo. Nós fomos para apurar a gravidade e averiguar se foi alguém que colocou fogo, ou se foi uma combustão espontânea porque pode ocorrer também”, pontuou o comandante.

    O comandante disse que ainda não é possível afirmar qual a causa do incêndio.

    lixao01 webSecretaria de Meio Ambiente faz vistorias no lixão de Rodrigues Alves - Foto/Joice Matos/Arquivo pessoal

    Image
    Image