..::data e hora::.. 00:00:00

Esportes

Plácido de Castro critica atuação da arbitragem após eliminação na semifinal e promete acionar Fifa

Em nota, Tigre do Abunã destaca que arbitragem demostrou ‘falta de critério nas advertências’ e que jogadores chegaram a levar ‘tapa na cara’, na eliminação para Galvez, nesta quinta-feira (12)

A derrota do Plácido de Castro para o Galvez nas penalidades por 5 a 3, na semifinal do primeiro turno do Campeonato Acreano, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, nesta quinta-feira (12), na Arena Acreana, em Rio Branco (AC), ainda não foi totalmente digerida. Em nota divulgada nesta sexta-feira (13), o Tigre do Abunã criticou a arbitragem, prometendo acionar à Fifa pela atuação na partida contra o Imperador.

Durante a partida, por volta dos 40 minutos do segundo tempo, o árbitro Antonio José Moreno deixou o campo para a entrada do quarto árbitro, Marcelo Oliveira. O Plácido de Castro criticou atitude da arbitragem e disse que os erros cometidos durante a partida levaram a essa mudança, momentos antes do jogo acabar.

“Se não bastasse a aparente falta de critério nas advertências, marcações e nos cartões dentro de campo, neste jogo tivemos o desprazer de sofrer até agressão, tipo tapa na cara com bola parada, entre outras”, diz um trecho da nota.

Ainda conforme a nota, o Tigre do Abunã reconhece que a arbitragem é passível de erros durante os 90 minutos, mas destaca que “errar é humano, mas insistir no erro não”.

O Tigre do Abunã também destaca que irá entrar com uma representação na Fifa contra a atuação da arbitragem na partida da semifinal.

Veja abaixo a nota na íntegra

O Plácido de Castro Futebol Clube vem, por meio desta, ratificar o total descontentamento e repúdio a respeito da arbitragem do jogo do Campeonato Acreano, disputado no dia 12.03.2020 às 19h30min contra o Galvez.

Desde o início do jogo os erros cometidos contra o clube se repetiram e se acumularam, o que comprometeu radicalmente, inclusive, com a troca de árbitro - sem motivo aparente - o desempenho de nossa equipe na tabela de classificação. Se não bastasse a aparente falta de critério nas advertências, marcações e nos cartões dentro de campo, neste jogo tivemos o desprazer de sofrer até agressão, tipo tapa na cara com bola parada, entre outras.

Reconhecido pelo Governo, sociedade civil e imprensa como praticante de uma política de honestidade, austeridade, transparência e clareza absolutas, a diretoria do Plácido de Castro Futebol Clube entende que a arbitragem é passível de erros, que não existe aferição indefectível e que até haja quem considere esta imperfeição uma das “belezas” do futebol. Sabemos que errar é humano, mas insistir no erro não.

As coincidências fazem com que associados e torcedores se perguntem e nos perguntem se não há, em tamanha recorrência, uma perseguição, um favorecido ou um interesse. Preferimos acreditar que não, apesar de já termos vivido as mesmas indagações por problemas semelhantes e em menor escala de importância no último Campeonato Acreano.

Por isso, no dever de defender os interesses do “Tigre do Abunã” e do jogo limpo como um todo, entraremos formalmente com uma representação contra a arbitragem das desastrosas decisões (ou indecisões) do último jogo contra o Galvez, em todas as instituições, inclusive na FIFA.

E por último, mas não menos importante, o Plácido de Castro Futebol Clube, solicitará à Confederação Brasileira de Futebol e à Comissão Nacional de Arbitragem, além de uma maior atenção ao que está diante de tudo e de todos e simplesmente não pode mais ser ignorado, um compromisso com a imparcialidade que dignifica o esporte mais popular do planeta e tão maltratado por aqui.

Renato Garcia
Presidente do Plácido Castro Futebol Clube - PCFC

Image
Image

logo news2