Poronga

Poronga

Gente é pra brilhar

A imprensa tapuia noticia que o vice governador Wherles Rocha (PSDB) está buiado na grana. Tem motivos pra esboçar o sorriso colgate.

Ao sair da caserna e ingressar na política, o Major progrediu. Tá no Portal da Transparência do Governo do Acre que em dez meses de mandato o tucano recebeu R$ 81 mil em diárias, uma média de R$ 8,1 mil/mês.

Chic perde!

A dinheirama não contabiliza o salário mensal de R$ 33.689,11, afora as regalias concedidas pelo cargo. Se formos apurar as diárias percebidas pelo governador Gladson Cameli (PP), que flauteia muito mais que o vice, a conta alcançará valores mais expressivos. Ô vida mais ou menos, né?!

Mágica

Como o IBGE divulgou ontem que há no Brasil 13,5 milhões de estômagos que sobrevivem com menos de R$ 145 por mês, isso equivale a R$ 36,25 por semana ou R$ 4,83 por dia. Como um X-tudo sai por R$ 16,90, chegamos a conta que um sanduíche consome a renda de três dias desses estômagos, alojados no organismo dos brasileiros que o IBGE chama de extremamente pobres e o andar de cima rotula como povo. Deve ser ruim morar em um país que convive com essas excrescências, né? Ainda bem que no Brasil e, principalmente no Acre, não temos esse tipo de problemas. Isso fica para países atrasados, tipo a Finlândia. Como apregoa o governador, já deu certo! Toca o barco.

pp11.jpg

Barraco

A insatisfação por parte dos aliados de Gladson Cameli (PP) em Cruzeiro do Sul alta. Segundo um cabo eleitoral, que trabalhou na eleição do governador, as promessas de campanha não foram cumpridas.

Conto do vigário

“O Gladson tem que cumprir com o que ele prometeu, estamos desempregados. Ele diz que não tem CEC, mas está trazendo gente de Rondônia para trabalhar no Acre, como o irmão do governador de lá e mais um outro cara. Quer dizer que ele não vai honrar com os militantes do partido?”, indagou.

Calote

Ainda segundo o denunciante, o governo virou um cabide eleitoral para amantes e esposas de deputados, que recebem altos salários sem trabalhar. “Quando as eleições acabaram, o Bestene passou a perna nos cargos, dando emprego para quem não é nem do partido”, afirmou um militante dos progressistas.

Anonimato

Para o cabo eleitoral, que não quis se identificar, o retorno de Alysson Bestene representa a possível existência de funcionários fantasmas dentro da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

O bicho tá pegando

“Estamos fazendo esse movimento, para podermos ser reconhecido. Ou, chegarão os quatro anos e não receberemos nada. Agora, eles vêm com esse papo de Prefeitura 2020. Como vamos apoiar se não fomos honrado? A senadora Mailza não tem coragem de bater de frente com o Gladson. Ela não sabe o que é uma eleição, vive de mentira! Hoje, nossa preocupação são os pais de família desempregados, que acreditaram no Gladson e trabalharam de graça na campanha. Só queremos que o Gladson seja coerente e honre com seus compromissos”, endossou.

Meu pirão primeiro

Ainda segundo a denúncia, os secretários de Estado do governo Progressista empregaram todos os seus familiares. “Eles empregaram entre si os seus familiares. Daí não tem CEC mesmo porque os secretários seguram a família um dos outros. Eles não foram para a rua e não pediram voto e nós, filiados do PP, ficamos de fora”.

Investigação

A OAB entrará com um pedido para que o CNMP investigue procuradores da Operação Lava Jato por terem grampeado conversas de advogados com Lula, usando o conteúdo delas para traçar a sua própria estratégia de atuação processual contra o ex-presidente, informa a jornalista Mônica Bergamo do jornal Folha de São Paulo.

Arbitrariedade

A Folha de S.Paulo e o The Intercept Brasil revelaram que conversas de Lula com o advogado Roberto Teixeira foram grampeadas em 2016.

A margem da lei

Deltan Dallagnol e outros procuradores debateram o assunto intensamente e enviaram o conteúdo das conversas ao então juiz Sergio Moro. “O grampo ilegal, que violava o sigilo entre advogado e cliente, foi utilizado para planejar as estratégias jurídicas da Lava Jato”, diz o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Chispa

A exoneração de Mônica Kanaan do cargo de secretária de Saúde foi oficializado na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (7), por intermédio do decreto de nº 4.612. Além dela, no mesmo diário consta a exoneração do subsecretário, Jorge Fernandes Rezende, o coronel Rezende e o chefe de departamento Júlio Cezar da Silva.

Novo titular

Nas próximas horas, o governador Gladson Cameli deve definir o nome que vai substituir Mônica na pasta mais problemática de sua gestão.

Barraco

O jornalista Augusto Nunes agrediu nesta quinta-feira (7) o também jornalista Glenn Greenwald , do The Intercept . Os dois participavam do programa Pânico, da rádio Jovem Pan , que era também transmitido ao vivo em vídeo pelo internet.

Surpresa

Logo no início do programa, Glenn disse que só descobriu que dividiria o programa com Augusto Nunes ao chegar no estúdio, mas afirmou que não teria problema em dialogar com ele. Logo em seguida, Glenn lembrou que Nunes disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos”, referindo-se a um comentário feito por Nunes em que ele acusava o jornalista estrangeiro e seu marido, o deputado David Miranda, de negligência. “É a coisa mais nojenta que eu vi na minha vida”.

Farpas

“Ele ainda não sabe identificar ironias, não sabe identificar um ataque bem-humorado”, respondeu Augusto Nunes . “Eu disse apenas que o companheiro dele passa o tempo todo em Brasília e ele passa o tempo todo lidando com material roubado”, disse Nunes em referência às mensagens da Vaza Jato, “quem é que vai cuidar dos filhos?”.

Vias de fato

Glenn Greenwald reagiu chamando-o de covarde diversas vezes. Augusto Nunes então tentou golpeá-lo. Glenn se protegeu e os dois levantaram, quando Nunes o acertou. A briga logo foi separada e o programa cortado. Depois de já estarem separados, Glenn Greenwald tentou revidar, mas não acertou Augusto Nunes.


gow banner p20