Cidade

    Ações da Prefeitura de Rio Branco garantem redução de 95% nos casos de Dengue

    De acordo com o Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa), feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), os casos de dengue confirmados em janeiro deste ano, reduziram 95% em relação ao mesmo período do ano passado. Até o momento, apenas 42 casos da doença foram confirmados em relação a 870 em 2019.

    Em relação a outros municípios do estado, Rio Branco aparece em último lugar. Quem encabeça a lista de ocorrências da doença é Cruzeiro do Sul que já passa da marca dos 650 casos, segundo relatório da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

    Em Rio Branco, o cenário é outro, graças ao trabalho integrado da Prefeitura. Por orientação da prefeita Socorro Neri, a programação de prevenção e combate ao Aedes Aegypth (mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya) foi antecipada.

    As ações são intensificadas no período de chuvas, mas este ano a prefeita decidiu lançar a campanha já em novembro. Desde então, equipes da Semsa percorrem os bairros da capital acreana fiscalizando a limpeza dos quintais, distribuindo material educativo e conversando com os moradores sobre quais medidas tomar para prevenir e combater as doenças causadas pelo mosquito.

    “Por orientação da Prefeita Socorro Neri estamos mantendo as estratégias de visitação nos domicílios pelos agentes de endemias e agentes de saúde, massificando as informações sobre a identificação de focos e possíveis criadouros, e uma vasta programação, junto à população. Estamos nos esforçando e fazendo nossa parte e precisamos do apoio e dedicação de todos, principalmente da comunidade recebendo bem os agentes, o monitoramento intensivo do seu quintal e de sua residência para identificar possíveis criadouros, isso só cada um dos moradores pode fazer, uma vistoria por semana, é suficiente”, disse o secretário de Saúde, Oteniel Almeida.

    A Prefeitura também realiza ações concentradas toda quarta-feira nos bairros com maior incidência, blitz educativa em pontos de grande circulação de pessoas e distribuição de citronela. Além disso, a Semsa disponibiliza o Disk Saúde para denúncias. Qualquer cidadão pode denunciar, em caso de quintais abandonados ou em situação que há possíveis criadouros, pelo número 3224-4269.

    A programação segue durante o período de chuvas, que deve ir até março. Até o momento os bairros mais atingidos são Adalberto Aragão, Residencial Santa Cruz e Tancredo Neves.

    Limpeza geral

    Além das ações de saúde, a Prefeitura também atua com 20 frentes de trabalho, simultâneas, em bairros da cidade limpando córregos, vias estruturantes, praças e parques. Somente no mês de janeiro, foram retiradas seis mil toneladas de resíduos recolhidos dos bairros.

    Além de causar mau cheiro e risco de inundação, o descarte inadequado do lixo residencial é um forte vetor de doenças como a dengue e a leptospirose. Um risco à saúde pública. Este é um dos principais problemas enfrentados pelas equipes da Prefeitura, por isso é tão importante que a comunidade faça sua parte, evitando jogar lixo nas ruas, calçadas, córregos e igarapés.

    Image
    Image