Cidade

    Autoridades de saúde virão ao Acre falar sobre estudos relacionados à vacina HPV

    O Ministério Público do Acre (MPAC) recebe, nesta quinta-feira, 28, autoridades da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Ministério da Saúde e da Universidade de São Paulo (USP),

    para apresentação e discussão dos resultados dos estudos feitos para saber se as manifestações psicogênicas apresentadas por adolescentes acreanas estavam associadas à vacina contra o HPV.

    A comitiva será recebida pela procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues; o promotor Glaucio Oshiro, titular da Promotoria Especializada de Defesa da Saúde; o presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Nicolau Júnior, além dos secretários estadual e municipal de Saúde de Rio Branco, Alysson Bestene e Otoniel Almeida.

    Haverá uma coletiva de imprensa, às 11h, no Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), que fica na unidade do MPAC localizada em frente à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), no centro de Rio Branco.

    A comitiva que estará em Rio Branco é formada pela representante da OPAS, Lely Gusman; a consultora da OPAS em Washington, Maria Tereza da Costa; os médicos da USP Renato Luiz Marchetti, José Gallucci Neto e Inah Carolina Galatro Faria Proença; Julio Croda e Ana Goretti, representando o Ministério da Saúde, além da jornalista Carolina Daibert, também do Ministério da Saúde.

    Os casos que foram objeto de estudo estão sendo acompanhados pelo MPAC desde outubro de 2017. O promotor Glaucio Oshiro esteve na USP em duas oportunidades para verificar os procedimentos adotados para chegar ao diagnóstico, tendo inclusive acompanhado também as discussões médicas a respeito do assunto.

    Image
    Image