Cidade

    Procurador de Justiça Sammy Barbosa palestra para servidores municipais

    Fazer com que os direitos que constam nos 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos saiam do papel e se tornem realidade têm sido um desafio aos gestores das áreas sociais de todo o mundo.

    No fomento da discussão, importância e conscientização dos Direitos Humanos, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) e da Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil (FGB), realiza extensa programação alusiva aos 71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

    A programação, que iniciou no último domingo, 10, e se estende até dia 10 de dezembro, chegou ao segundo dia com palestra ministrada pelo promotor de Justiça, Sammy Barbosa. A prefeita Socorro Neri abriu o evento, onde resumiu: “esse é um momento de renovação das nossas convicções, das nossas esperanças, para seguirmos juntos buscando garantir direitos” e reforçou “esse é nosso papel, enquanto servidores públicos”.

    O diretor de Direitos Humanos da SASDH, Evandro Rosas, falou sobre a importância da programação e explicou “esta é mais uma programação para discutir os Direitos Humanos dentro da municipalidade, com gestores, departamentos e secretários”.

    Assistência Social e Direitos Humanos

    Na palestra ofertada aos servidores municipais, o promotor Sammy Barbosa abordou sobre o racismo institucional, igualdade racial, importância dos Direitos Humanos, conscientização e contextualização na atual conjuntura. “A conversa é no sentido de conscientizar a todos da importância de nós reafirmamos esses valores civilizatórios, democráticos, e não deixarmos nos permitirmos esquecer jamais dessas declarações de direitos”, ressaltou.

    Os servidores municipais da SASDH lotaram o auditório do Palácio da Justiça. “Precisamos conscientizar a população sobre os direitos conquistados, estamos aqui para fortalecer a rede na garantia desses direitos”, ponderou o gestor do Serviço de Acolhimento Familiar viabilizado em Rio Branco pela SASDH, Crispim Saraiva.

    “Para nós do departamento, para o movimento de mulheres, eventos como este são de suma importância, pois proporcionam a conversa, o diálogo, o bate-papo com os equipamentos de Justiça do Estado. Existe uma rede de proteção e precisamos fortalecer a oferta de serviços para as nossas usuárias”, acentuou a gerente do Departamento de Políticas para Mulheres da SASDH, Lidianne Cabral.

    Image
    Image