Cidade

Cidade

Prefeitura apresenta Programa Cuidando de Quem Educa para educadoras da rede de ensino

Proporcionar o acesso rápido e sem burocracia especialmente aos serviços de saúde, orientações jurídicas além de atividades que possam elevar autoestima de educadoras da rede municipal de ensino público.

Esse é o objetivo do Programa Cuidando de Quem Educa lançado nesta quinta-feira, 24, pela prefeita Socorro Neri. A ação foi realizada na Escola Municipal Álvaro Vieira da Rocha no bairro Conquista.

Durante todo o dia, testes rápidos, verificação de pressão arterial e glicemia, agendamentos de consultas médicas, psicológicas e exames de mamografia foram oferecidos para o quadro funcional da escola e comunidade. Atendimentos na área de educação financeira também fazem parte do pacote de benefícios disponibilizados.

De acordo com a prefeita Socorro Neri, que também é educadora, conhece bem as necessidades e é comprometida com a Educação, as mulheres são maioria no quadro de funcionários da área e normalmente cumprem mais de uma jornada de trabalho. O que dificulta a busca e o acesso ao diagnóstico, assistência, prevenção e tratamento de doenças.

“Nós queremos ajudar no que pudermos para garantir a qualidade de vida das nossas educadoras. São aproximadamente 1.500 professoras que pretendemos alcançar com esses serviços. Esse programa começa hoje e vai continuar por toda a minha gestão”, disse a prefeita.

O secretário Municipal de Educação, Moisés Diniz, falou que a determinação da gestão da prefeita Socorro Neri é que até o fim deste ano todas as educadoras de Rio Branco se cadastrem para fazer consultas e exames de mamografia. “Nós estamos no Outubro Rosa, que faz referência à prevenção do câncer, e no Mês do Servidor, com uma série de atividades específicas para as trabalhadoras e trabalhadores da nossa cidade, mas o Programa Cuidando de Quem Educa pretende possibilitar que o acesso a esses serviços sejam regulares e permanentes”.

A Defensoria Pública do Estado é uma das instituições parceiras da Prefeitura de Rio Branco. De acordo com o coordenador do Núcleo da Cidadania do órgão, defensor Celso Araújo Rodrigues, problemas tanto na esfera cível quanto criminal vão poder ser atendidos e encaminhados para solução.

“Pela nossa experiência, geralmente os atendimentos mais buscados estão voltados para a área da família. Seja a retificação de uma certidão de nascimento, ações de divórcio ou pensões alimentícias. A gente espera e acredita que vai poder atender um bom número de pessoas e dar todo o suporte jurídico necessário”, afirmou.

Foi exatamente em um problema relacionado com a área familiar que a professora Aline Torres buscou ajuda. Há dez anos ela conseguiu o direito de ter o sobrenome do pai em seus documentos, hoje ela busca o mesmo auxílio para que seus filhos de 18 e 19 anos também tenham os documentos retificados com o nome e sobrenome do avô materno. “Esse programa veio pra facilitar e vai nos ajudar muito. Eu e a maioria dos professores tem um dia-a-dia muito corrido e acaba que a gente vai sempre sendo engolido pela rotina e adiando resolver essas questões que fazem muita diferença na nossa vida. Tomara que essa ação não pare por aqui e continue ajudando outras pessoas”, disse a professora.

Já a cuidadora de creche Luciene Gomes aproveitou para agendar um exame de mamografia. Aos 42 anos e com casos de câncer de mama na família, ela disse que tem tomado cuidados preventivos como o autoexame, recomendado para todas as mulheres a partir dos 40 anos.

“Essa é a segunda vez que vou fazer a mamografia e geralmente não é tão rápido conseguir o atendimento, então eu soube que esse agendamento poderia ser feito aqui na escola, com esse programa que a prefeita apresentou hoje, e trouxe meus documentos. Então aproveito para incentivar que todas as mulheres façam o autoexame e a mamografia pelo menos uma vez ao ano e tenham consciência de que a prevenção é sempre a melhor opção”, concluiu.


gow banner p20